Maranhao

Filha do prefeito lidera corrupção em Lima Campos

A advogada Jaiana Prazeres Alves (foto), hoje com 28 anos, filha do prefeito de Lima Campos, Jailson Fausto Alves,...

A advogada Jaiana Prazeres Alves (foto), hoje com 28 anos, filha do prefeito de Lima Campos, Jailson Fausto Alves, foi a primeira dona da Gran Medh – Distribuidora de Medicamentos e Produtos Medicos Hospitalares Ltda, empresa que detém milhões em contratos com a prefeitura administrada pelo próprio pai. As informações são de Domingos Costa.

Documentos obtidos com exclusividade pelo blog(cópia abaixo), revelam que no dia 15 de janeiro de 2009, exatamente duas semanas após ser empossado vice-prefeito de Lima Campos, Jailson – hoje prefeito reeleito – registrou no Cartório Alvimar Braúna, no bairro do João Paulo em São Luís, a “Gran Medh”, empresa especializada em vender produtos e serviços para o setor de Saúde.

Na época do registro, quando o prefeito colocou o nome da filha nesse “negócio”, acredite, a jovem tinha apenas 18 anos.

Pelo registro, conforme documento abaixo, é possível comprovar que Jaiana Prazeres tinha 50% do capital social, a outra metade pertencia a Fabiana Pereira de Sousa, no total de R$ 60.000,00 (sessenta mil reais).

Dois meses após o registro, no dia 30 de março de 2009, Jaiana e Fabiana decidiram aumentar o capital social da empresa que pulou para R$ 100 mil.

– Mudança

Jaiana passou quatro anos como dona da Gran Medh e, assim, continuou durante os oito primeiros meses do primeiro governo do pai.

Já em 13 de agosto de 2013, a filha do prefeito Jailson, então, registra sua retirada dos quadros da empresa e transfere seus 50% de cotas para Antônio Câmara Diniz Filho, que curiosamente é seu familiar consanguíneo.

Antônio Câmara é filho de Dirce Prazeres Rodrigues (chefe do departamento de compras da prefeitura), e sobrinha da mãe de Jaiana, a primeira-dama Silvana Prazeres.

Isto é, tudo em família!

No mesmo ato de registro que Jaiana se afasta da empresa por conta do pai ter assumido a prefeitura, a firma eleva novamente seu capital, agora para R$ 300 mil. Logo, Fabiana Pereira e Antônio Câmara possuem 50% da Gran Medh, cada.

– Esquema

O Blog começou a denunciar o esquema criminoso esta semana e, agora, apura se essa mesma prática em fraude de licitação por meio de direcionamento que favorece a Gran Medh na prefeitura administrada pelo próprio dono – de fato – da empresa [prefeito Jailson], pode ter atuado em outras prefeituras maranhenses onde a firma ganhou vantajosas licitações.

– ABAIXO O DOCUMENTO DO REGISTRO DE CRIAÇÃO DA EMPRESA GRAN MEDH QUE MOSTRA A FILHA DO PREFEITO JAILSON COMO SÓCIA:

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados

aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz