Agritec Caxias recebe 20 mil pessoas e cria oportunidade a produtores dos Cocais

A Agritec faz parte das ações do Governo do Estado para desenvolver a agricultura familiar no Maranhão, como estratégia...

A 2ª Feira de Agricultura Familiar e Agrotecnologia (Agritec), que se encerrou no último sábado (14), no município de Caxias, atraiu cerca de 20 mil pessoas, incluindo expositores, visitantes e público da programação cultural à noite, gerando R$ 1 milhão em negócios. A Agritec faz parte das ações do Governo do Estado para desenvolver a agricultura familiar no Maranhão, como estratégia de mudança social e econômica no Estado. A Agritec da cidade de Caxias foi aberta pelo governador Flávio Dino, na última quarta-feira (11). As Agritecs têm o objetivo de garantir o acesso do agricultor familiar ao conhecimento e às novas tecnologias, de modo que ele possa melhorar a produção quantitativa e qualitativamente. Mas, além disso, as feiras são um espaço reservado à divulgação e comercialização dos produtos dos agricultores familiares e de acesso às instituições financeiras, entre outras oportunidades.

Foto1_Divulgação - Agritec Caxias

Na Agritec de Caxias, também chamada de Feira do Território dos Cocais, porque reuniu agricultores familiares de 22 municípios sendo 17 do território e cinco demais municípios maranhenses, os espaços de comercialização de produtos e contratos com instituições financeiras garantiram um expressivo volume de negócios, chegando a R$ 1 milhão. Os produtores de abacaxi do município de São Domingos, por exemplo, receberam concessão de benefícios do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF), no valor de mais de R$ 77 mil. O recurso será destinado à ampliação da produção e melhor comercialização do abacaxi, hoje já exportado para países da América Latina.

Foto2_Divulgação - Agritec Caxias

Durante o evento houve assinatura de convênio entre o Governo do Estado, por meio da SAF, e a Cooperativa Central de Reforma Agrária no Estado do Maranhão. O convênio tem como objetivo desenvolver ações nos assentamentos da Reforma Agrária da região do Vale do Itapecuru, por meio de inovação tecnológica nos sistemas produtivos. O evento mexeu com a economia local. Os agricultores familiares negociaram produtos, como frutas, hortaliças, artesanato, derivados do coco babaçu e comercialização de caprinos; comerciantes, fornecedores de serviços e empresários da rede hoteleira também ganharam com a 2º Agritec de Caxias.

Foto3_Divulgação - Agritec Caxias

As feiras tecnológicas têm o objetivo de reunir produtores rurais e criar um espaço de troca, informações e experiências. “A agricultura familiar está sendo vista como grande propulsora do desenvolvimento do Maranhão. Estamos felizes com a realização das feiras que, até agora, já capacitaram cerca de 3 mil agricultores familiares no estado e movimentou R$ 1 milhão em negócios”, afirmou o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, que aproveitou a oportunidade para anunciar que nos dias 10 a 12 de dezembro será realizado, para fechar o ano, a Agritec no Território Vale do Mearim, no município de Bacabal.

Ainda de acordo com o secretário, a transferência de tecnologia vai permitir ao homem do campo mais conhecimento. Com as informações adquiridas pelos agricultores, por meio de cursos, palestras e oficinas oferecidas na Agritec, será possível desenvolver a potencialidade agrícola das diferentes regiões por onde passa. Para a realização da Feira em Caxias, o Governo do Estado contou com a parceria do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Na abertura o secretário nacional de Segurança Alimentar do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS), Arnoldo Anacleto, anunciou R$ 20 milhões para ampliar a capacidade produtiva das famílias nos municípios com menor IDH do estado.

Foto4_Divulgação - Agritec Caxias

“Estamos trabalhando junto com o Governo do Estado para que todas as políticas sociais e de produção continuem. Nós temos orgulho de ajudar o governador Flávio Dino a tirar os anos de atraso no Maranhão”, assegurou o representante do MDS. Com o recurso disponibilizado, será possível impulsionar a capacidade produtiva dos trabalhadores rurais, ampliando de 3 mil para 9 mil famílias beneficiadas com acompanhamento técnico nos municípios com menor IDH. Os recursos do Governo Federal também são destinados à aquisição de caminhões que transportarão produtos agrícolas nas cidades que integram o Plano Mais IDH.

Outros serviços – Quem visita as Feiras pode contar também com serviços de intermediação de mão de obra, através da emissão de carteira de trabalho, requerimento de seguro desemprego e cadastro no Sine- MA (Sistema Nacional de Emprego). Esses serviços são oferecidos pela Secretaria de Estado do Trabalho e Economia Solidária (Setres).  Para ofertar as vagas pelo Sine, a Setres trabalha junto a empresas cadastradas, que não pagam qualquer ônus pelos serviços oferecidos pelo Sine, tais como banco de currículos, seleção profissional, disponibilização de espaço para processos seletivos e/ou treinamentos profissionais. A Secretária de Estado da Fazenda (Sefaz) tem levado o Ônibus da Cidadania, enquanto a Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) apresenta, aos visitantes, os programas “Mais Renda”, “Pronatec”, “Bolsa Família” e suas ações para garantir segurança alimentar dos maranhenses.

O Procon realizou na Agritec de Caxias 45 atendimentos; a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Naturais (Sema) emitiu  32 cadastros Ambiental Rural e a Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), por meio do ‘Espaço Cidadão’ realizou 50 atendimentos e emitiu diversos documentos pessoais. Já no stand da Secretaria de Agricultura (Sagrima/Aged)  foi apresentado o Teatro de Bonecos da Agência Estadual de Defesa Agropecuária e campanha de vacinação contra Aftosa.Os visitantes poderão receber publicações e conhecer uma exposição de produtos provenientes das comunidades quilombolas do Maranhão no stand da Secretaria de Igualdade Racial (Seir). 

A Agritec é uma realização do Governo do Estado, por meio do Sistema de Agricultura Familiar (SAF, Agerp e Iterma), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Embrapa/Cocais, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – Sebrae/MA, o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST, Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu – Miqcb, Associação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas do Maranhão – Aconeruq, Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura do Estado do Maranhão – Fetaema e Federação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras na Agricultura Familiar – Fetraf.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados

aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz