Musa da rapina

Daniella Tema é uma pré-candidata de quem os eleitores fogem

Com a imagem ligada a escândalos de corrupção, primeira-dama de Tuntum não empolga

Recebida com ‘festa’ na Aurora, Daniela batiza boi Brilho das Estrelas para ninguém. Poucos brincantes posaram pra fotos

As negociações da pré-candidata a deputada estadual, Daniella Tema (DEM), para atrair lideranças politicas e, com isso, aumentar sua possibilidade de sucesso nas urnas durante as eleições deste ano, não prosperaram nos últimos meses. A primeira-dama de Tuntum encontra dificuldade até mesmo com eleitores. Mas qual o motivo de tanta resistência? A resposta para esse questionamento pode estar com o esposo da pré-candidata: o prefeito Cleomar Tema, que preside a Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM).

Investigado por corrupção, Tema foi um dos oito gestores públicos presos na “Operação Rapina” da Polícia Federal, em 2007, acusado de integrar uma quadrilha que fraudava recursos federais, da ordem de mais de R$ 1 bilhão. Talvez seja por conta disso, que a pré-candidatura de Daniella, considerada a “Musa da Rapina”, que tem sua imagem ligada a escândalos de desvio de verbas, não consegue empolgar os eleitores.

No período junino, por exemplo, ela foi recebida com ‘entusiasmo’ pela comunidade do bairro da Aurora, na capital maranhense. Ela foi convidada para batizar o grupo de bumba boi Brilho das Estrelas, do bairro Santa Efigênia, mas a imagem distribuída pela assessoria mostra o quanto a ‘empolgação’ dos eleitores com a pré-candidatura da senhora Tema é ‘contagiante’ e faz inveja a qualquer concorrente ao cargo.

VEJA TAMBÉM:
Contrato avalizado por Daniella rendeu propina a Tema em Tuntum
Denúncias contra Tema afetam candidatura da esposa

Nem mesmo as lideranças políticas do interior estão empolgadas. Na semana passada, líderes do município de Amapá do Maranhão, estiveram em São Luís, onde mantiveram contato com Tema para confirmar apoio à candidata. Mas o marido de Daniella não se empolgou. Esperava um grupo maior, mas apareceu apenas três dos mais de dez que haviam confirmado apoio: o pároco da cidade, padre José Raimundo Pinheiro e os ex-vereadores Francisco de Abreu Moraes, o Eudes do Zuza e José Pereira da Silva Sobrinho, o Paraíba.

Envergonhado, Tema montou uma estratégia para aparecer na foto com pelo menos quatro pessoas. Mandou chamar o assessor para dar números à imagem e passar a impressão de que não está desgastado. No registro fotográfico, constam cinco pessoas, mas apenas três são lideranças politicas. Os outros dois que aparecem é o próprio Tema e seu assessor Djalma Rodrigues.

Envergonhado, Tema chama o assessor para dar números à imagem e passar a impressão de ‘força’.

MAIS DENÚNCIAS
Tema é presidente da Famem pela segunda vez. Na primeira oportunidade que teve de assumir a entidade, foi no período em que esteve preso durante a “Operação Rapina”. Na época, assim que foi solto após ser beneficiado por um hábeas corpus, ele teve a audácia de afirmar, em declaração à imprensa, que iria acionar a assessoria jurídica da Famem para trabalhar em prol da libertação dos outros prefeitos que ainda encontravam-se detidos.

Embora seja uma pessoa jurídica de direito privado de natureza civil e de caráter representativo e assistencial dada aos Municípios, a Famem que foi fundada em 31 de outubro de 1985, recebe recursos públicos de cidades maranhenses associadas.

A reportagem apurou que existem casos no Brasil em que o Ministério Público já chegou a acusar associações de municípios de não prestar contas de recursos públicos. O órgão chega a questionar, inclusive, a natureza jurídica destas entidades.

O parquet entende que elas estão equivocadas, por não se enquadrar na categoria de direito privado e sim como uma associação de direito público – e, portanto, passível de prestação de contas. Uma matéria exclusiva do site MaranhaodeVerdade.com vai mostrar quanto a Famem já recebeu das cidades associadas, entre os anos de 2017 e 2018, e não realizou a devida justificativa de destinação dos valores ao Tribunal de Contas do Estado (TCE-MA). Aguardem!

Leia outras notícias em MaranhaoDeVerdade.com. Siga, também, o Maranhão de Verdade no TwitterInstagram e curta nossa página no Facebook. Envie informações à Redação do Site por meio do WhatsApp pelo telefone (98)  992205852 ou através do e-mail: [email protected].

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados