No Datafolha e no Ibope, Dilma aparece pela 1ª vez à frente de Aécio no 2º turno

Ibope + Datafolha - 23.10

Pesquisas Ibope e Datafolha divulgadas nesta quinta-feira (23) mostram que a candidata Dilma Rousseff (PT) aparece pela primeira vez neste segundo turno à frente do candidato Aécio Neves (PSDB) mesmo se for levada em conta a margem de erro de dois pontos. No Ibope, Dilma tem 54% dos votos válidos e Aécio, 46%; no Datafolha, a petista tem 53% e o tucano, 47%.

Em todos os outros levantamentos anteriores feitos pelos institutos no segundo turno havia um empate técnico dentro do limite da margem de erro entre os dois candidatos.

Para calcular os votos válidos, são excluídos da amostra os votos brancos, os nulos e os eleitores que se declaram indecisos. O procedimento é o mesmo utilizado pela Justiça Eleitoral para divulgar o resultado oficial da eleição.

Em votos totais, Dilma tem 49% e Aécio, 41% no Ibope. No Datafolha, Dilma tem 48% e Aécio, 42%.

O destino de Adelmo Soares…

Vereador Adelmo Soares

Samuel Bastos – Antes de lê, leia Sérgio Frota (PSDB) que assumirá provavelmente a Secretaria de Esportes no intuito de ceder a vaga para Rafael  exercer o mandato. A disputa é cada vez mais forte as especulações em torno dos nomes que deverão compor o primeiro escalão do futuro governo de Flávio Dino (PCdoB).

Em meio a essa discussão de nomes com condições para compor o governo está o vereador de Caxias Adelmo Soares. Ele que ocupava a Secretaria de Esportes e Juventude da gestão Leonardo Coutinho (PSB), se afastou para coordenar a campanha do comunista na região Leste.

Dos nove municípios comandados por Soares, Flávio Dino só não teve liderança consolidada na apuração dos votos na cidade de São João do Sóter. Se a utilização do perfil técnico for utilizada, Adelmo Soares passa a frente já que tem comprovada e reconhecida atuação nas áreas de Esporte e Juventude.

Na área dos jovens representa o Maranhão na vice-presidência do Fórum Nacional de Gestores Municipais de Juventude e no esporte conseguiu sensibilizar o Prefeito para inserir a pasta na agenda de prioridades do governo em Caxias.

Sem dúvida alguma Adelmo Soares tem peso no nome, serviço prestado e perfil para assumir uma das pastas, sem falar que a escolha do seu nome contemplaria a indicação do Leste no primeiro escalão. Resta saber a quantas andará o tabuleiro de composição do novo governo maranhense…

Só nos resta aguardar!

Marcelo Tavares pede na Justiça anulação de licitação do Governo Roseana

  O deputado estadual Marcelo Tavares (PSB) já recorreu ao Poder Judiciário para pedir a suspensão do processo licitatório do contrato de R$ 1,3 bilhão para gestão do sistema penitenciário. O caso foi denunciado na manhã desta quarta-feira (22) no plenário da Assembleia Legislativa. 

O contrato licitado por Roseana Sarney às vésperas de deixar o cargo representa o equivalente a 10% do orçamento total do Estado. Para cada preso, o gasto mensal seria de R$ 8.891,00, valor que representa o dobro da média nacional de gastos no setor, que é de aproximadamente R$ 4 mil.

No documento entregue à Justiça, o coordenador da Equipe de Transição de Flávio Dino, Marcelo Tavares destaca a necessidade da contratação de empresas para prestação de serviços de suporte e apoio à administração penitenciária. “Todavia, é indispensável certificar-se de que a contratação desses serviços seja feita de forma lícita e responsável, afim de que atenda o verdadeiro objeto da contratação com valores equitativos que não lesem o erário”, consta na ação.

A preocupação da Equipe de Transição designada por Flávio Dino para conhecer os contratos vigentes do Estado a partir de 1o de janeiro é garantir que a próxima Administração do Estado seja feita com contratos que cumpram todas as disposições legais da Administração Pública. Isto é, assegurar a legalidade, moralidade e economia nos gastos públicos.

Conforme demonstrado pelo deputado na tribuna e na petição, a licitação aberta pelo governo Roseana Sarney no fim do mandato tem cifras muito acima da média nacional e podem comprometer os cofres públicos estaduais. O deputado afirmou que todo trabalho da transição será feito para impedir abusos do grupo Sarney nos últimos meses de mandato e garantir que o próximo governo tenha condições de implantar as políticas públicas aprovadas amplamente pela população maranhense nas últimas eleições.

De frente com Taniery Cantalice

Vereadora Taniery Cantalice

O Blog Maranhão de Verdade em passagem pela região dos cocais, exclusivamente na cidade de Caxias entrevistou a vereadora Taniery Cantalice (PRTB).

Confira a íntegra…

Sim, a administração vem deixando muito a desejar pois eles prometeram ter um governo melhor que de Humberto e até agora não mostrou isso, a educação do município falta professores principalmente na zona rural onde não existe fiscalização bem como falta de merenda escolar, sendo encontrado em algumas até merenda fora da validade sendo servida para os alunos, os ônibus escolares que levam as crianças estão totalmente ilegais, pois os pneus são carecas, alguns com farol sem funcionar, enfim, a educação não vai bem, durante esses dois anos duas empresas de grande porte tiveram interesse de se instalar em Caxias gerando assim mais emprego pra população e renda para nossa cidade crescer mais, que são elas SUZANO E ITAIPAVA, infelizmente não se instalaram por falta de incentivo, finalmente nossa saúde que eles abrem a boca pra dizer que é a melhor, não tem médico, atendimento péssimo, falta de medicamento é material para cirurgia.

A maternidade Carmosina Coutinho é uma excelente maternidade mas infelizmente não existe um atendimento adequado às gestantes, pois são mal tratadas pelos funcionários e médicos como as próprias relatam, onde sabemos que a questão da mortalidade é altíssima por conta disso, as gestantes chegam com bolsa estourada, perdendo líquido e os médicos mandam voltar pra casa, os bebês na maioria acabam tendo sofrimento fetal e com isso nascem e morrem em seguida como nós é relatado pelas mães que perdem seus bebês.

São dois anos de governo do Léo, quem vem passando por muita dificuldade e eles sempre falando que o motivo é a falta de ajuda financeira do estado, sendo que nós sabemos que o valor que caxias recebe daria sim pra ser um município exemplo.

Faltam dois anos ainda é a partir de janeiro Caxias contará com o governo do Estado, com um Deputado Federal com Deputado Estadual e Senador a favor de nossa cidade, e Caxias assim podendo pular de quinto para primeiro lugar como melhor cidade do Maranhão e espero de verdade que isso aconteça para que nossa cidade melhore e o prefeito Léo Coutinho possa fazer realmente o trabalho dele.

Quero o melhor pra nossa Caxias e nosso Maranhão…

Fofoca dos FOCOS!

Foco versus Foco – È muito sem noção e sem conhecimento esse blogueiro. De forma maliciosa tem agido como um crápula e um mafioso (Pegou Pesado), querendo colocar a responsabilidade de falta de segurança na prefeita de Rosário (A poderosa)… Por que o mesmo não coloca a mesma culpa no prefeito de Bacabeira (Rei das Licitações) pois em menos de dois anos 2 agências bancárias foram explodidas e vários assaltos aconteceram na cidade dele . Alguém aí pode ajudar esse cara que segundo a constituição Segurança Pública é dever do Estado….

Afinal, o FOCO veio de quem primeiro?

Timon: A força que vem dos Leitoa

Rafaelleitoa12300
Irmãos Leitoa

No atual cenário político-eleitoral do Maranhão, poucos grupos políticos mostraram tanta força quanto o liderado pelo Prefeito de Timon, Luciano Leitoa (PSB).

Além da expressiva votação dada aos candidatos a governador, Flávio Dino (PCdoB) e Roberto Rocha (PSB), os Leitoas deram a maioria absoluta ao Engenheiro Rafael Leitoa (PDT), estreante da família na política.

O número das urnas sepultaram de uma vez por todas o desgaste do governo municipal de Timon vendido pela imprensa ligada ao grupo Sarney para tentar atingir Flávio Dino. Luciano não só consolidou sua liderança como humilhou nas urnas sua principal adversária, Socorro Waquim, que obteve apenas 14.156 votos, logrando a terceira posição.

Com o prestígio da família em alta com o novo governo, Rafael Leitoa, que mostrou a força do sangue da família correndo nas veias durante toda a campanha eleitoral, entra 2015 fortalecido e com a cadeira de deputado garantida.

Toda essa certeza parte das conversas nos bastidores de que já é tida como certa a licença do deputado estadual, Sérgio Frota (PSDB) que assumirá provavelmente a Secretaria de Esportes no intuito de ceder a vaga para Rafael exercer o mandato.

Com todo esse cenário favorável, Rafael Leitoa assumirá o mandato gozando de prestígio e com chances reais de se tornar um dos principais expoentes da nova geração de políticos da próxima legislatura.

É aguardar pra ver…

Carta aberta UJS Caxias – MA

UJS - CAXIAS/MAA União da Juventude Socialista – UJS Caxias/MA, vem a publico manifestar apoio à candidatura da senhora Dilma Vânia Rousseff a reeleição.

Não se pode fugir da luta e do imenso desejo de ver o nosso Brasil continuar crescendo: O país avançou muito nos últimos 12 anos, e os programas de inclusão social criado pelo governo Dilma permitiu a Juventude brasileira educação, saúde e mais oportunidades no mercado de trabalho.

Jamais poderíamos esquecer o massacre patrocinado pelo governo do PSDB a juventude brasileira, o mesmo sucateou as universidades federais, nesta época não se via escolas técnicas, não tínhamos empregos, e nem possuímos o direito de sonhar.

Com o presidente Lula a esperança venceu o medo e nós voltamos a sonhar com um Brasil melhor e mais justo, Dilma chegou e com ela veio o Pronatec, Prouni, Fieis mais acessível, Minha Casa Minha Vida, Escolas Técnicas dentre outros, nossos sonhos não podem ser interrompidos e por isso vamos caminhar com Dilma.

Diante dos fatos, afirmamos que a UJS-CAXIAS-MA, segue firme e inabalável com Dilma 13, para que o nosso país continue seguindo nos trilhos do desenvolvimento.

Caxias, 23 de Outubro de 2014.

Uma eleição inesperada no caminho de Humberto Coutinho

humbertoJorge Aragão – Apesar de ser, até o momento, candidato único a presidência da Assembleia Legislativa, o deputado estadual eleito e ex-prefeito de Caxias, Humberto Coutinho (PDT), ainda não pode comemorar.

Depois de ter conseguido, através de consenso, a desistência do deputado estadual reeleito Othelino Neto (PCdoB), Humberto Coutinho tem uma nova preocupação pela frente, uma eventual eleição inesperada na Assembleia Legislativa.

Como cresce a cada dia a possibilidade da governadora Roseana Sarney (PMDB) deixar o cargo antes do fim do mandato, poderíamos ter duas eleições até o fim do ano, uma para o Governo do Maranhão e outra para a presidência da Assembleia.

Após 30 dias a governadora Roseana deixar o cargo, o governador em exercício, o presidente da Assembleia Legislativa, Arnaldo Melo (PMDB), seria obrigado a realizar eleições e a tendência é que o próprio seja eleito governador para cumprir os dias restantes de mandato.

No entanto, com a eventual eleição de Arnaldo Melo para o Governo do Maranhão, o presidente da Assembleia em exercício, o 1º vice-presidente Max Barros (PMDB), realizará eleição para a presidência do parlamento em substituição a Arnaldo Melo.

A estratégia que vai sendo costurada é eleger um deputado estadual reeleito, pois assim o novo presidente, já sentado na cadeira, poderia ser um adversário forte numa eventual disputa contra Humberto Coutinho.

Pelo visto a eleição da Assembleia Legislativa vai manter a tradição dos últimos pleitos, ou seja, só será decidida as vésperas do dia de votação, como bem sabe o deputado estadual Ricardo Murad (PMDB).

Campanhas de Dilma e Aécio desistem de representações no TSE

As coligações da candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, e do candidato do PSDB, Aécio Neves, firmaram um acordo nesta quarta-feira (22) para retirar todas as representações contra propagandas eleitorais protocoladas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desde o início da campanha.

O entendimento foi anunciado pelo presidente do TSE, José Dias Toffoli, e aprovado por todos os ministros da Corte. Desde a última quinta (16), o tribunal passou a suspender e reduzir o tempo do horário gratuito de Dilma e Aécio em punição por usarem as propagandas na cadeia nacional de rádio e TV para “ataques” um ao outro.

Os ministros fixaram entendimento de que o horário eleitoral gratuito só pode ser usado para debater ideias e apresentar propostas. Para dar mais efetividade à nova jurisprudência, o tribunal aprovou nesta terça (21) regras para possibilitar a transmissão de direito de resposta no sábado (25), um dia antes da eleição. O objetivo da medida era desestimular a veiculação de propagandas agressivas nos dois últimos dias de propaganda gratuita no rádio e na TV – quinta (23) e sexta (24).

Com o acordo, o TSE deixará de analisar contestações a peças publicitárias consideradas “ofensivas” pelos partidos. Só nesta quarta, havia 16 representações na pauta de julgamento.

Não serão afetadas pelo acordo as propagandas que já foram julgadas em plenário, como um vídeo suspenso nesta quarta (21) pelos ministros em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chama Aécio Neves de “filhinho de papai”. As campanhas se comprometeram a não veicular vídeos que eram objeto das representações que foram retiradas.

No acordo, ficou autorizada apenas a transmissão de seis inserções da coligação de Aécio Neves que transmitem um áudio de uma entrevista antiga da presidente Dilma elogiando o tucano. A peça havia sido contestada pela coligação da petista e o ministro Admar Gonzaga determinou sua suspensão nesta segunda (21). O plenário do TSE julgaria o caso em definitivo nesta terça. Com o entendimento entre os dois partidos, a propaganda será veiculada em três inserções nesta quinta (23) e outras três, na quarta (24).

De acordo com Toffoli, as coligações se comprometeram a fazer campanhas “propositivas” até o próximo domingo (26), quando os eleitores irão às urnas para decidir o segundo turno das eleições.  “Queria dizer do imenso gesto para a democracia brasileira que as duas campanhas demonstram nesse momento, se comprometendo a fazer campanhas propositivas e programáticas e desistindo de todas as representações”, declarou o ministro, na sessão.

Após a sessão de julgamento, o advogado do PT, Arnaldo Versiani, afirmou que o acordo entre as coligações foi firmado após reunião na tarde desta quarta entre Toffoli, o ministro Gilmar Mendes e a defesa dos candidatos. O encontro foi marcado pelo presidente do TSE, que expôs aos  partidos a preocupação com o nível das campanhas, o número de representações e o tempo escasso para julgar os casos em plenário.

Segundo Versiani, advogados também decidiram firmar o entendimento diante do temor de  mais cortes no tempo total das propagandas eleitorais. “O TSE estava retirando muito tempo das propagandas. Tira daqui, tira dali, no final quase não haveria tempo para o horário gratuito no rádio e na TV”, afirmou.

O advogado disse que PT e PSDB asseguraram que só transmitirão na próxima quinta e sexta propagandas com apresentação de propostas, sem citar os adversários. Em caso de descumprimento, as duas coligações poderão entrar com representação para pedir direito de resposta.

Roseana pode renunciar. Arnaldo terá direito a aposentadoria de R$ 25 mil

A governadora do Maranhão, Roseana Sarney, filha do senador do Amapá José Sarney, ambos do PMDB, estaria pensando em deixar o comando do governo no início do mês de novembro. A informação, que corre nos bastidores do estado nordestino, é que a governadora não deseja passar a faixa ao governador eleito e ex-presidente da Empresa Brasileira de Turismo (Embratur) Flávio Dino (PCdoB). As informações são do Poder Online.

A justificativa para a renúncia é que Roseana ficaria “extremamente constrangida” com a transmissão do cargo a um político da oposição. A filha de Sarney, aliás, já anunciou que não deve mais disputar qualquer cargo político. No auge da carreira, a governadora chegou a ser um dos nomes fortes do antigo PFL (atual DEM) para disputar à Presidência da República. Agora, Roseana e seu pai, José Sarney, enfrentam altos índices de rejeição popular pelo péssima administração que ela fez no que seria o melhor governo da sua vida (acabou se transformando no pior governo da vida dos maranhenses).

Um detalhe na renúncia, no entanto, não pode passar despercebido. Caso opte por deixar o governo faltando apenas um mês para encerrar o mandato, quem assume o estado é o presidente da Assembleia Legislativa do Maranhão, o deputado Arnaldo Melo (PMDB), que não renovou o mandato por ser o vice do candidato derrotado ao governo Edison Lobão Filho, também do PMDB. O parlamentar, que faria um “mandato relâmpago”, terá direito a uma aposentadoria vitalícia de aproximadamente R$ 25 mil.