Cajapió vive caos na saúde pública

O responsável pelo caos da saúde, Marcone
O responsável pelo caos da saúde, Marcone

Postos de saúde caindo aos pedaços, sem médicos e nem tampouco medicamentos e sem a mínima condição de prestar atendimento à população. O município de Cajapió (cidade a 314 quilômetros de São Luís) vive um caos na saúde pública. A decadência é visível, alarmante, vergonhosa. A equipe do Blog Maranhão de Verdade percorreu postos e o único hospital da pobre cajapió  e se deparou com situações de abandono e de completa desassistência.

No começo de janeiro deste ano, os cajapioenses passaram a enfrentar outro drama. O único hospital do município, Dr. Francisco Giusti só atende por ordem de chegada e sem alternativas, os moradores recorrem para outras cidades. No entanto, a unidade hospitalar vive lotada e não dá conta da grande demanda de pacientes que a procuram diariamente. O caos na saúde seria minimizado se os postos de saúde dos municípios realmente funcionassem. Afinal, pessoas carentes, não precisariam se deslocar de onde moram para buscar atendimento em outro local.

São vários os problemas encontrados no Hospital Municipal Dr. Francisco Giusti, cuja estrutura física apresenta sinais de abandono. Mofo nas paredes, cupins por toda parte, cadeiras cobertas com sacos de lixo e até a presença de lixo na água que abastece a unidade. Aliás, a água consumida por funcionários e pacientes é cedida pela vizinhança. São encontrados por lá também equipamentos enferrujados e quebrados, sem a mínima condição de uso. Até o telefone público que fica na sala de espera não funciona. Falta o básico: medicamentos, nebulizadores, esterilizadores e, o mais assustador, a presença de um médico ou enfermeiro no local.

Deixe uma resposta