Maranhão

Traição: braço direito de Ricardo Murad conspira a favor de aliado de Flávio Dino para a OAB de Coroatá

O ex-procurador-geral da Prefeitura de Coroatá, Elias Moura Neto, promove uma verdadeira traição ao seu mentor e “tio”, como...

O ex-procurador-geral da Prefeitura de Coroatá, Elias Moura Neto, promove uma verdadeira traição ao seu mentor e “tio”, como ele mesmo chama o ex-secretário Ricardo Murad.

Elias e Portela articulando com advogados a eleição da OAB em Coroatá

Elias e Portela articulando com advogados a eleição da OAB em Coroatá

Braço direito de Ricardo, Elias era uma espécie de “prefeito de fato” na ausência da então prefeita Teresa Murad da cidade. Após a perda da prefeitura em 2016, o jovem advogado foi nomeado em uma sinecura no gabinete da Deputada Andrea Murad, com o maior salário de assessor da Assembleia, mais de R$17 mil.

Apesar das benesses e da projeção que alcançou graças ao “tio”, Elias tem atuado fortemente nos bastidores em favor da candidatura do advogado Carlos Portela para delegado da OAB de Coroatá. Além de inimigo ferrenho de Ricardo Murad, Portela atualmente é Superintendente Regional da Secretaria da Indústria e Comércio do Governo Flávio Dino. 

NO MESMO PALANQUE

Não é de hoje que Elias joga contra seu grupo político quando o assunto é OAB. Ele também foi um dos principais articuladores da eleição de Thiago Diaz para a presidência da OAB-MA. Pra piorar, em Coroatá Thiago Diaz mantém estreitas relações com a família Amovelar. Explica-se: um irmão de Thiago Diaz é casado com Nadir Soares, irmã de Joana da Amovelar [esposa do ex-prefeito Luís da Amovelar].

 Elias e Luís da Amovelar ligados pelos mesmos aliados.


Elias e Luís da Amovelar ligados pelos mesmos aliados.

Dividindo o mesmo palanque com Luís da Amovelar na eleição da OAB, Elias segue priorizando os adversários, do mesmo jeito que fazia quando comandava a prefeitura de Coroatá, empregando adversários e aproximando o grupo da derrota.

Enquanto advogados independentes e ex-colegas de trabalho se unem pra lançar candidatura a delegado da OAB, Elias prefere o caminho mais fácil: acompanhar Luís da Amovelar.

 Gerando um grande mal-estar, é por essas e outras que o grupo Murad segue se dividindo e se enfraquecendo, de dentro.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados