Assinado convênio que garante a reforma de campos e quadras poliesportivas de São Luís

Na tarde desta terça-feira, 01, foi oficializada a assinatura de contrato de repasse entre o Ministério de Esportes e a Secretaria Estadual de Esporte e Lazer (Sedel), na ordem de 1.500.000,00 (um milhão e meio de reais), para execução das obras de reforma e ampliação de campos de futebol e quadras poliesportivas de São Luís. O contrato é referente à emenda parlamentar do senador Roberto Rocha (PSB), que destinou o recurso atendendo a uma solicitação feita pelo vereador Roberto Rocha Júnior (PSB). Vários bairros da capital maranhense serão beneficiados.

foto assinatura 3

O ato de assinatura, que ocorreu na sede da Superintendência da Caixa Econômica, contou com a presença do vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), do secretário Estadual de Esporte e Lazer, , do superintendente Regional da Caixa, Ricardo Porto e de representantes da Liga Desportiva do Recanto Fialho. A emenda, que será aplicada ainda este ano para a revitalização dos espaços esportivos de São Luís, foi um trabalho conjunto do gabinete do vereador Roberto Rocha Júnior, com o do senador Roberto Rocha, que viabilizou a liberação do contrato junto ao Ministério de Esportes.

“Estamos todos muito contentes, pois com esse recurso já podemos realizar algumas solicitações de vários bairros que chegam diariamente ao meu gabinete. Sabemos que o esporte é uma ferramenta eficaz de socialização, capaz de afastar os jovens das drogas e da criminalidade. E, nós políticos temos que incentivar e promover cada vez mais políticas públicas de incentivo ao esporte e a outras práticas de inclusão social, sobretudo, nos bairros mais carentes”, disse Roberto Rocha Júnior.

O campo de futebol Verona, localizado no bairro Vila Vicente Fialho, está entre os campos de São Luís que serão beneficiados com o contrato. O local, onde é desenvolvido torneios, gincanas e eventos culturais, é o único espaço de lazer de toda a região, como Vila Cruzado, Vila Jiboia, Vila União, e outros adjacentes. “Estamos todos muito agradecidos ao vereador Roberto Júnior, que por intermédio do senador Roberto Rocha conseguiu mais esse benefício para o nosso bairro”, agradeceu o vice-presidente da Liga Desportiva do Recanto Fialho, Antônio Pedro da Silva, o “Ceará”.

Quem também comemorou a liberação da emenda foi o secretário da Sedel, Márcio Jardim. Ele agradeceu a indicação da emenda, e ressaltou a importância que o recurso trará para o estímulo do esporte em São Luís. “Essa emenda é um benefício que temos que aplaudir, pois trará muitas melhorias para São Luís. Só temos que agradecer o apoio dos nossos parlamentares em proporcionar aos moradores de nossa cidade, a oportunidade da prática de esporte, em especial do futebol”, ressaltou.

Segundo ele, a equipe técnica de engenharia da secretaria vai iniciar as visitas técnicas nos locais que serão contemplados com as melhorias, e analisar todas as medidas a serem tomadas para que as reformas aconteçam no tempo mais exíguo possível.

Câmara aprova requerimento que beneficia agricultores

2016-02-17 11.39.17Durante sessão ordinária nesta quarta-feira (17), o plenário da Câmara Municipal de São Luís aprovou, por unanimidade, requerimento que visa qualificar e ampliar a produtividade dos pequenos produtores da zona rural de São Luís, por meio de palestras e cursos técnicos gratuitos, que deverão ser promovidos pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Pesca e Abastecimento (Semapa).

O requerimento foi encaminhado pelo vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), e pretende beneficiar centenas de pequenos produtores, que têm na agricultura familiar a sua única fonte de renda. Entre os cursos de capacitação sugeridos pelo parlamentar, está o de montagem de sistema de irrigação, que irá ensinar aos agricultores, entre outras coisas, sobre as vantagens do uso consciente e racional da água na irrigação da produção. O requerimento sugere ainda que todos os cursos e palestras oferecidos sejam estendidos aos filhos dos agricultores, para capacitá-los para um melhor manejo e aperfeiçoamento das atividades relacionadas à agricultura familiar.

A agricultura familiar é responsável pela maior parte dos alimentos que chegam às nossas mesas hoje. Portanto, temos que criar políticas públicas e investir cada vez mais na qualificação desses agricultores, e de toda a sua família, por meio de cursos e palestras que ensinem novas técnicas de produção sustentável. Com isso, eles irão valorizar ainda mais o trabalho do campo, melhorando as condições de vida de todos que moram na zona rural, disse Roberto Rocha Júnior, autor da proposição.

Ministro da Saúde visita obras da maternidade municipal da Cidade operária

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, visitou na manhã da ultima sexta-feira (08) as obras da primeira maternidade municipal de São Luís, que está sendo construída no bairro Cidade Operária. As obras iniciaram em junho de 2014. O terreno possui 14 mil m² de área, e terá 120 leitos, destes, 100 leitos de internação e 20 de UTIs – 10 neonatais e 10 infantis. A obra está orçada em 25 milhões de reais, dos quais, 24 milhões são recursos da União, e um milhão do Governo Municipal.

FOTO MATERNIDADE 2

O ministro foi acompanhado pelo senador, Roberto Rocha (PSB), o deputado federal, Alberto Filho (PMDB), o secretário estadual de Saúde, Marcos Pacheco e o vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), que tem sido o maior defensor do projeto na Câmara Municipal. Foi ele quem ajudou a autorizar a área onde a maternidade está sendo construída. Agora, ele está lutando, juntamente com o Executivo Municipal, para viabilizar o prosseguimento das obras da maternidade.

Devido a articulação do parlamentar, o Ministério da Saúde liberou no mês de dezembro, a ordem de empenho valor de 2.644.000,00 (dois milhões, seiscentos e quarenta e quatro mil reais), para a construção da maternidade, que já estava com as obras paradas por falta de recursos financeiros.

Roberto Júnior ressaltou que já havia conversado anteriormente com o ministro, para tratar sobre a liberação de recursos para a construção da maternidade da Cidade Operária, bem como de outros projetos que visam beneficiar as parturientes do município. Um desses projetos solicitados pelo parlamentar ao ministro Marcelo castro, refere-se à Casa da Gestante, que será uma unidade vinculada à maternidade, construída dentro do mesmo terreno, e que será destinada ao acolhimento e acompanhamento das mulheres gestantes que necessitam de cuidados especiais antes e depois de darem à luz.

FOTO MATERNIDADE

“Em conversa com o ministro, eu expliquei sobre a importância de garantirmos a celeridade na construção da maternidade, e outros projetos agregados a ela, como a Casa da Gestante, que irá garantir a todas as mulheres receberem uma assistência diferenciada, bem como todos os cuidados necessários durante o período de gestação” disse Roberto Júnior.

“Eu fiquei muito entusiasmado com o projeto da maternidade, pois é uma proposta inovadora e será uma referência para o estado e para município. Enquanto deputado, eu tive a oportunidade de ajudar o Maranhão, e, como ministro, terei como uma de minhas prioridades para o estado, ajudar na efetivação desse projeto, que irá garantir às parturientes, um modelo de parto humanizado e com a dignidade que elas merecem”, destacou o ministro, Marcelo Castro.

Projeto do vereador Roberto Rocha Jr., institui o Dia Municipal da Água

A Câmara Municipal de São Luís aprovou em primeira votação, na manhã desta segunda-feira (23), o Projeto de Lei N 133/15 que institui o dia 20 de março como o Dia Municipal da Água, em São Luís. O projeto é de autoria do vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), presidente da Comissão de meio Ambiente da Câmara.

Roberto-Rocha-Junior-pede-

Segundo o parlamentar, a data é para lembrar a importância de trabalhar e mobilizar os mais diversos segmentos da sociedade, tais como, escolas, empresas, entidades assistenciais e públicas, bem como a comunidade de forma geral, no sentido de criar uma mobilização por meio de campanhas que ressaltem a importância da preservação dos recursos hídricos na capital maranhense.

“Pesquisadores afirmam que em 2025 mais da metade da população mundial pode vir a sofrer com a falta de água potável, por isso é de fundamental importância ter um dia no nosso calendário para nos fazer lembrar a importância de nos auto-educarmos para preservar esse bem tão precioso”, ressaltou.

Depois de passar por mais duas votações e ser sancionado pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT), a data comemorativa ao Dia Municipal da Água passará a constar oficialmente no calendário do município.

Instituto Cidade Solidária e Vereador Roberto Rocha Jr. levam atendimentos de saúde ao bairro Vicente Fialho

Dia 14 de novembro foi o Dia Mundial do Diabetes! E para lembrar a data, bem como conscientizar a população sobre os riscos e a importância de prevenir essa doença, o Instituto Cidade Solidária e o vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), deram as mãos e realizaram neste sábado (14), no campo Verona do bairro Vicente Fialho, mais uma edição do programa “Cidade Solidária”.

rrjr

O programa, que este ano comemora a sua 12º edição, desta vez foi totalmente voltado à prevenção e orientação ao diabetes, doença que atinge 415 milhões de pessoas em todo o mundo, sendo 12 milhões só no Brasil. O objetivo da ação foi tentar identificar as pessoas que estão na zona de risco, para que pudessem fazer um primeiro diagnóstico, bem como conscientizá-las sobre a importância de se manter hábitos de vida saudáveis. No local foram instalados vários estandes, onde, das 13 às 17 horas, diversos atendimentos gratuitos de saúde foram oferecidos à população, tais como: consultas médicas, glicemia capilar, aferição de pressão arterial, orientação psicológica, orientação nutricional e farmacêutica, serviços de enfermagem, dentre outras atividades disponibilizadas pelos parceiros do evento como Instituto Florence, Universidade Ceuma, Prefeitura de São Luís, Bombeiros Mirins, CEST, Icrim, além das Ligas acadêmicas de Farmácia, Hematologia e Genecologia da UFMA.

Atividades culturais como aula de zumba e mini palestras educativas também foram realizadas. A partir das 17 h a diversão ficou por conta da banda Levada do Teco, dos cantores, Mateus Feitosa, Igor Oliveira e da dupla sertaneja mirim, Bruno e Victor. A dupla é moradora do bairro Vicente Fialho e, durante sua apresentação, foi presenteada pelo vereador Roberto Rocha Júnior, com um violão profissional. O vereador Roberto Rocha Júnior, que já tem outros projetos em parceria com o Instituto, chegou ao local do evento acompanhado de seu pai, o senador Roberto Rocha (PSB), um dos apoiadores do programa. O jovem parlamentar, que já tem na família um histórico familiar da doença, fez questão de visitar todos os estandes e conferir de perto os atendimentos.

“O diabetes é uma doença silenciosa, e que a cada ano vem aumentando de maneira assustadora, principalmente, entre as famílias de baixo poder aquisitivo. Dessa forma, a nossa intenção com este evento hoje, é realizar um trabalho de prevenção e monitoramento dessas pessoas, visto que muitas delas, embora não saibam, pode ser que tenham essa doença. Pretendemos também promover à essas pessoas hoje aqui, mais informação para prevenir esse mal, bem como um diagnóstico precoce, para que elas possam escolher um tratamento adequado que melhore, não só a expectativa, mas também, a sua qualidade de vida”, disse o parlamentar.

Ele ressaltou ainda que foi feito um cadastro de todas as pessoas que foram diagnosticadas com diabetes e hipertensão arterial, para que possam receber a medicação e o acompanhamento médico e nutricional na sua própria residência. E foi esse o motivo que fez com que a dona de casa, Deusa Maria Gonçalves, 68 anos, moradora da Vicente Fialho, comparecesse à ação. Portadora de diabetes há cinco anos, ela recebeu todos os atendimentos e ficou feliz em saber que vai receber todos os medicamentos em casa. “Este tipo de evento é muito importante, pois incentiva as pessoas a procurarem o tratamento certo. Às vezes, devido as dificuldades para conseguir marcar consultas, nós adiamos e até mesmo abandonamos o tratamento e muitas pessoas acabam morrendo”, disse.

Cidade Solidária – De acordo com informações do diretor executivo do Instituto Cidade Solidária, Liviomar Macatrão, cerca de 2 mil pessoas, dos mais diversos bairros da capital compareceram ao evento. Uma média de mil pessoas receberam atendimentos nas áreas da saúde. Um terço dos pacientes atendidos eram portadores de diabetes, e, destes, 60% estavam com a glicemia descompensada. “Esta edição do programa hoje, é especificamente neste bairro, porque já iniciamos, em parceria com o vereador Roberto Rocha Júnior, um trabalho de prevenção e acompanhamento das pessoas portadoras de diabetes que residem na Vicente Fialho e região adjacente. O foco do Instituto é este: trabalhar com assistência social, no combate à pobreza, mas, sobretudo, com ações voltadas à prevenção dessa doença, que só no Brasil, já atinge mais de 180 milhões de pessoas”, disse.

Para o senador Roberto Rocha, que também tem diabetes, o evento Cidade Solidária é uma oportunidade que as pessoas mais carentes têm de despertar sobre a importância de prevenir a doença. “Eu sei o quanto esta doença é desgastante, pois sofro com este problema dentro da minha família. Isso nos despertou para realizarmos outros projetos por meio do Instituto Cidade Solidária, como o ‘Programa Viver bem com Diabetes’, que pretende beneficiar os portadores da doença com medicamentos que serão entregues em suas próprias casas”, ressaltou o senador.

 

É hoje, Cidade Solidária!

foro cidade solidaria

O Instituto Cidade Solidária, em parceria com o vereador Roberto Rocha Júnior (PSB), realizam neste sábado (14), a partir das 13 h, no bairro Vila Vicente Fialho (Campo Verona), mais uma edição do programa “Cidade Solidária”. Desta vez, o evento tem o objetivo de prevenir e orientar a população mais carente da região – portadora ou não de diabetes – sobre os problemas ocasionados pela doença. O programa vai oferecer atendimentos clínicos gratuitos, mini-palestras com orientação sobre hábitos de vida saudáveis, orientação nutricional, cuidados com os olhos, pés, coração, rins, aferição de pressão arterial, educação física, glicemia capilar, orientação sobre controle do diabetes, entre outros serviços. O QUÊ: Cidade Solidária- edição diabetes / ONDE: Campo Verona (Vila Vicente Fialho) / QUANDO: Sábado (14) / HORÁRIO: de 13 h ás 17 h atendimento. Das 17 h ás 23 h, shows culturais.                                                                                                                                                                                     

Vereador Roberto Junior solicitou da SEMURH que reserve 50% das casas do Residencial Mato Grosso ás familias que residem na região

Vereador Roberto Rocha Júnior (PSB)

Visando garantir a redução do déficit habitacional de muitas famílias da zona rural I de São Luís, o vereador Roberto Rocha Júnior (PSB) solicitou nesta quarta-feira (11), que a Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (SEMURH) reserve 50% do que lhe pertence das casas do Residencial Mato Grosso, às famílias que já residem na região, que inclui os bairros Tajipurú, Santa Bárbara, Coquilho, Mato Grosso e adjacências.

O residencial é um projeto de três mil casas que estão sendo construídas na zona rural I para beneficiar pessoas de baixa renda. É uma parceria da Prefeitura de São Luís com o Governo Federal por meio do programa de habitação Minha Casa, Minha Vida, com previsão de entrega para 2017. O local abrigará escola, creche, posto médico, além de um mercado que oferecerá os serviços básicos aos futuros moradores.

Das três mil casas que estão sendo construídas, 50% ficará á disposição da Prefeitura de São Luís, que efetuará o cadastro para famílias que moram em áreas de risco. Os outros 50% ficará com a Caixa Econômica Federal, para suprir as demandas do programa Minha Casa, Minha Vida.

Para Roberto Rocha Júnior, maior responsável pela aprovação do projeto na Câmara e intermediação junto ao Executivo Municipal, o objetivo agora é garantir que seja cumprido o acordo que a prefeitura firmou com a Federação das Entidades da Zona Rural e com a comunidade. Segundo Rocha Júnior, o acordo prevê que 50% das residências pertencentes á prefeitura, sejam reservados às famílias de baixa renda que já moram na região.

“O sorteio dessas casas está sendo aguardado com muito entusiasmo pela comunidade, sobretudo pelas famílias que dependem do aluguel para morar. Eu entrei nessa luta junto com a FEZOR, realizamos três audiências públicas, e conseguimos que o projeto fosse aprovado na Câmara de Vereadores. A nossa luta agora é garantir prioridade no sorteio das casas, para que essas famílias que já residem na zona rural sejam as principais beneficiadas com essas moradias”, disse.

Na oportunidade foi criada pela Câmara uma comissão especial composta por sete vereadores, além de representantes da comunidade, para fiscalizar o andamento das obras do residencial