SMTT proíbe circulação de carros de som no centro

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) proibiu a circulação de veículos de sonorização em oito áreas do Centro. A determinação entrou em vigor em fevereiro e os agentes de trânsito municipais fiscalizarão o cumprimento da portaria, bem como à obediência às leis de trânsito.

Considerados um perigo para o trânsito, veículos prestadores de serviço com emissão sonora de publicidade, divulgação, entretenimento e comunicação não poderão circular pelas imediações da Praça Pedro II, Praça Benedito Leite, Canto da Rua 28 com a Rua Humberto de Campos até a Praça Benedito Leite, Beco da Sé, Rampa do Palácio, Rua do Egito, Rua de Nazaré e Rua Graça Aranha.

A proibição não inclui os veículos que estejam portando autorização emitida pelo órgão. A SMTT informou que a utilização, em veículo de qualquer espécie, de equipamento que produza som, só será permitida nas vias terrestres abertas à circulação, em nível de pressão sonora não superior a 80 decibéis – dB(A), medido a 7 m (sete metros) de distância do veículo

Bilhete Único registra mais de 780 mil integrações…

Em dois meses de implantação, a Prefeitura de São Luís já contabiliza mais de 780 mil integrações temporárias realizadas com o Bilhete Único. O dado foi divulgado nesta quarta-feira (24) pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT). Criado pelo prefeito Edivaldo, o programa tem como principais objetivos a economia de tempo, de dinheiro e a garantia de maior qualidade de vida para quem utiliza o transporte coletivo na capital. Por meio do Bilhete Único, o usuário pode realizar várias viagens no intervalo de 90 minutos e fazer a integração em qualquer parada de ônibus, sem precisar descer nos terminais. No primeiro mês, o número de integrações com o bilhete era de 300 mil utilizações. Segundo os dados atuais, entre 13 de dezembro e 23 de fevereiro, foram 785.101 mil integrações por meio do Bilhete Único.

16416_bilhete_unico_110116_fotobaeta8

Da média diária de 15 mil pessoas que usufruiram o serviço, aproximadamente 11 mil utilizaram vale transporte e quatro mil o cartão estudantil. O número de passageiros que aproveita o programa deve aumentar com o início do período letivo. “O benefício primeiro deste importante programa da Prefeitura é, sem dúvidas, a economia de dinheiro e tempo para o usuário”, aponta o secretário municipal de Trânsito e Transportes, Canindé Barros.

O titular da SMTT complementa que, com o Bilhete Único, milhares de passageiros não precisam mais descer nos terminais, podendo encurtar a viagem realizando integração em qualquer ponto de ônibus. O usuário tem até 1h30 para realizar a mudança de coletivo, desde que permaneça no mesmo sentido da viagem. Já se quiser trafegar no sentido diferente, ele poderá embarcar em qualquer ônibus no intervalo de 45 minutos, a partir do momento em que passar o cartão de transporte no sistema. O Bilhete Único é válido para linhas cujo valor da passagem é R$ 2,60. Com sua implantação cresceu também a procura pelos Cartões de Transporte, meio pelo qual é possível utilizar o serviço. 

APROVAÇÃO – Para a estoquista Helena de Freitas Costa, 32 anos, que reside no Cohatrac, o programa auxilia bastante quem depende do transporte público. “O Bilhete Único com certeza trouxe uma economia não só no tempo, mas no bolso também. Tenho usado bastante quando saio para resolver alguma coisa rápida na rua. É uma ajuda na diminuição dos gastos”, disse ela. A economia proporcionada pelo Bilhete Único também foi reconhecida pela usuária Maristela Andrade dos Santos, 25, moradora do Bom Jesus. “Eu utilizo todos os dias e já vi o benefício. Antes eu sempre tinha que descer no terminal para fazer integração e chegar ao trabalho. Hoje desço na parada e já pego outro. Tempo é dinheiro”, contou. O usuário que quiser obter o Cartão de Transporte basta ir ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SET) com documento de identidade e CPF e realizar recarga mínima de R$ 5,00. Em caso de procura por segunda via, são exigidos os mesmos documentos e é cobrada taxa de R$ 10,40. A sede do SET fica no Apicum e funciona das 8h às 17h.

BIOMETRIA FACIAL – Os investimentos realizados no transporte público da cidade com a implementação da Biometria Facial já apresentam resultados positivos para os usuários. O equipamento está implantado em toda frota operante e colobora para o combate a fraude no sistema de transporte público. O Bilhete Único e a Recarga Embarcada são duas das ações da gestão do prefeito Edivaldo que foram viabilizadas pela Biometria Facial. A ferramenta é um equipamento que reconhece a fisionomia do usuário já cadastrado no sistema de bilhetagem eletrônica do transporte público, impedindo que pessoas utilizem indevidamente o cartão de outros passageiros. Desde a implantação do sistema, 27.719 cartões foram bloqueados por uso indevido, garantindo que os benefícios da meia passagem e do passe livre sejam utilizados apenas por quem necessita.

SMTT inicia fiscalização de transporte escolar

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) iniciou a fiscalização do serviço de transporte escolar nesta segunda-feira (15) em vários pontos estratégicos próximos a escolas de São Luís. O objetivo é tirar de circulação os veículos não cadastrados que realizam o transporte escolar de estudantes de forma ilegal ou sem as devidas medidas de segurança. Seis carros foram apreendidos no primeiro dia da ação.

16522_img_0373

A fiscalização foi antecedida por convocação geral pela SMTT para cadastramento na secretaria de todos os veículos que executam essa modalidade de transporte. Posteriormente à solicitação de cadastramento dos veículos, equipes da secretaria fizeram orientação nas escolas sobre a importância de transportar alunos em veículos em conformidade com as regras para este tipo de serviço. A SMTT realiza o cadastramento e a regulamentação do serviço de transporte escolar, de acordo com as normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O transporte escolar é feito em regime de autorização, no qual, o veículo e o condutor precisam preencher as características exigidas pela lei. O recadastramento e a vistoria dos veículos são realizados pela SMTT todo início de ano. Após etapa é feita a fiscalização dos veículos para verificação do cumprimento dos devidos critérios.

EXIGÊNCIAS – Para realizar o transporte escolar, o condutor tem que ser maior de 21 anos e habilitado na categoria “D”. O veículo deve atender a todas as normas de segurança e higiene, ter nas laterais e parte traseira da carroceria, faixa amarela com a inscrição “ESCOLAR”, além da abertura das janelas que deve ser ajustada em 10 cm, para não oferecer riscos às crianças e aos adolescentes. A secretaria alerta ainda que cabe aos pais e responsáveis adotar medidas de segurança na contratação do serviço de transporte escolar, verificar a licença do veículo e do condutor, para evitar problemas na prestação do serviço. O transporte irregular está sujeito a multa e apreensão de acordo com Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Existem hoje na SMTT 108 veículos cadastrados para serviço de transporte escolar. Mesmo que o veículo seja cadastrado, é preciso que seja feita a vistoria anual. Todo e qualquer veículo que for constatado pela SMTT realizando o transporte escolar de forma indevida, será apreendido e pagará multa por transporte irregular.

Prefeitura altera trânsito no “Carnaval de Todos”

CIRCUITO DO CARNAVAL 2016_interdição smtt

A Prefeitura de São Luís, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), vai reordenar o trânsito no período das festividades do “Carnaval de Todos”, realizado em parceria com o governo do Estado. Serão 260 agentes de trânsito que atuarão nos circuitos oficiais da festa e em pontos de grande movimento de folia nos bairros. O tráfego de veículos será proibido no circuito a partir deste sábado (6), no horário das 11h às 2h, e domingo (7), segunda-feira (8) e terça-feira (9), das 16h às 2h. A interdição ocorrerá nas seguintes vias: no Circuito Madre Deus (Vila Gracinha, Praça da Saudade, Largo do Caroçudo e Beco das Minas): Rua do Passeio (trecho compreendido entre a Rua das Cajazeiras e Praça da Saudade); Rua do Norte (trecho entre a Avenida do Gavião e a Rua das Cajazeiras); Avenida Rui Barbosa (trecho entre a Avenida do Gavião e Rua Lúcio Mendonça); Rua São Pantaleão (trecho entre a Rua das Cajazeiras e Rua Lúcio Mendonça).

CIRCUITO DO CARNAVAL 2016_interdição smtt

PASSARELA – A interdição do trânsito na Passarela do Samba, na Avenida Vitorino Freire e Fonte do Bispo, para a realização do “Carnaval de Todos”, ocorrerá de sábado (6) a terça-feira (9), das 17h às 2h. A SMTT ressalta que várias equipes em motos e viaturas reforçarão o disciplinamento do trânsito.  A utilização de equipamentos de som deverá obedecer ao que estabelece a Lei do Silêncio (Lei N.º 5.715, de 11 de junho de 1993) sob pena do cancelamento do evento. A frota de ônibus, do sistema de transporte municipal, circulará regularmente sem alteração, igualmente aos dias úteis.

SAÚDE – A rede municipal de saúde será reforçada para atender às demandas do período carnavalesco. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), todas as dez unidades de urgência e emergência da capital vão funcionar plenamente 24 horas. Estão prontos para o atendimento da população as unidades mistas do Coroadinho, Bequimão, São Bernardo e Itaqui-Bacanga, os Socorrinhos do São Francisco e Cohatrac, o Posto de Saúde do Anil, os hospitais Djalma Marques (Socorrão I) e Clementino Moura (Socorrão II) e o Hospital da Criança.

A população deve procurar locais de atendimento de acordo com a complexidade dos casos. “Clínica médica, pediatria, pequena cirurgia e traumatologia são os setores que mais demandam atendimento, mas é importante que casos mais simples sejam levados às unidades de saúde de média complexidade que funcionam como urgência e emergência, e estão aptas a receber pacientes. Isso evita o grande fluxo de pessoas nos Socorrões e agiliza o atendimento”, disse a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe.

Os locais de grande concentração de foliões vão receber atenção especial, com a disponibilização de três ambulâncias equipadas, que vão ficar localizadas em pontos estratégicos na Madre Deus, Praça Nauro Machado e Passarela do Samba, para prestar primeiros socorros e fazer a remoção de pacientes, em caso de urgência e emergência. Além disto, haverá outra ambulância disponível no posto do Corpo de Bombeiros e toda a frota do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para atender as ocorrências no período de momo.

Com 200 metros de pista que ocupará uma das vias principais do Anel Viário, a Passarela do Samba contará com toda infraestrutura necessária à realização do evento: carnaval (banheiros químicos, central de atendimento de urgência/saúde, iluminação, som, decoração, barracas de bebidas e comidas em seu entorno, bares, espaços reservados para a imprensa e para a concentração das agremiações, arquibancadas e camarotes).

Na Passarela do Samba, serão distribuídos 100 banheiros ecológicos. Vinte barracas credenciadas comercializarão produtos com ambulantes capacitados para a manipulação e manejo de alimentos. Todo o comércio informal será fiscalizado por agentes da Blitz Urbana, Vigilância Sanitária e equipe da Secretaria Municipal de Segurança Alimentar (Semsa).

SEGURANÇA – Para garantir a segurança dos foliões nos circuitos oficiais da folia será destacado efetivo policial disponibilizado pela Prefeitura de São Luís e pelo governo do Estado, além de contratação de empresa de segurança privada. 

VENDA DE BEBIDAS – A Prefeitura de São Luís decretou no dia 20 de janeiro a proibição da venda de bebidas – alcoólica ou não – em garrafas e recipientes de vidro durante o período de Carnaval. A medida vigorará desta sexta-feira (5) até terça-feira (9), das 10h às 19h, na Passarela do Samba e nos demais circuitos da folia.

Prefeitura de São Luís intensifica fiscalização em frota do transporte urbano da capital

A frota do transporte urbano da capital será fiscalizada nesta segunda-feira (1º). A vistoria é iniciativa da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT), e tem como objetivo impedir que veículos sem elevadores de acessibilidade ou que não estejam funcionando sejam colocados nas ruas.

16468_16327_prefeito_entrega_onibus_110315_foto_baeta32

As equipes da SMTT vão se concentrar no ponto final dos coletivos para execução da vistoria. “Não vamos permitir que os ônibus circulem sem o elevador funcionando”, afirmou o titular da SMTT, Canindé Barros. Em caso de identificação de irregularidade ou problema no funcionamento do elevador, o veículo será apreendido e a empresa, que será multada, vai ter 15 dias para realizar a adequação.

As fiscalizações da frota são realizadas de forma regular, semestralmente, pela SMTT. Na última semana, uma empresa foi multada por descumprimento das condições exigidas para a prestação do serviço contratado pela Prefeitura de São Luís. O veículo foi vistoriado pela órgão municipal e constatado o problema, houve a apreensão. “O ônibus está no pátio da SMTT até que a empresa realize a adequação no equipamento do elevador”, disse Canindé Barros.

MELHORIAS – Desde o início da gestão do prefeito Edivaldo estão sendo realizadas ações importantes de melhorias no transporte urbano da capital, entre elas, a modernização do sistema, com a implantação de GPS, Biometria Facial e Recarga Embarca, medidas que permitiram o combate à fraude e a implantação e benefício como o Bilhete Único. Além disso, do início de 2013 até agora, a gestão contabiliza a aquisição de 371 novos ônibus, todos adaptados com elevadores para a acessibilidade de pessoas com dificuldade de mobilidade. Esse total representa uma renovação de mais de 40% a frota. Este pacote de medidas, que garantiram a melhoria no sistema de transporte tem sua culminância com o processo de licitação, que está em andamento. “A licitação vai permitir dinamizar o sistema e poderemos cobrar dos prestadores deste serviço o cumprimento das regras, deveres e obrigações que estarão no contrato”, disse Barros.

O titular da SMTT enfatizou a importância da licitação.  “Vamos resolver problemas históricos do transporte público, que se arrastavam por anos”, disse Canindé Barros. É exigência da licitação, entre outros, que as empresas garantam acessibilidade na totalidade da frota, além do uso de veículos em perfeito estado de conservação. O sistema de transporte público de São Luís conta com 874 ônibus e, do início de 2013 até agora, o percentual de ônibus adaptados com elevadores, que era de 50%, subiu para 79% da frota. Os coletivos circulam divididos em 168 linhas atendendo mais de 760 mil usuários.

LICITAÇÃO – O processo de licitação do sistema de transporte coletivo avança na capital. O processo contou com expressiva participação popular nas audiências públicas. O resultado destas discussões estão sob a análise da equipe técnica da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e Comissão Permanente de Licitação (CPL), em conjunto com a empresa responsável pela consultoria.

16468_16432_audiencia_publica_sobre_transporte_publico_fiema_200116_fotobaeta1

A próxima etapa ocorre após 15 dias úteis da audiência – segundo determina a Lei de Licitação nº 8.666 – com a divulgação do edital e abertura oficial do processo licitatório. A última audiência foi realizada sexta-feira (20) deste mês, portanto, a licitação está prevista para iniciar dia 15 de fevereiro. Nesta etapa, as empresas candidatas poderão se inscrever e terão prazo de 45 dias para se adequar às exigências do documento e se habilitarem à concorrência pública. A SMTT coordenou todo o trâmite para a realização das audiências.

Edivaldo avança na implementação do sistema de transporte

O processo de licitação do sistema de transporte coletivo na capital tem tido a participação popular como ferramenta indispensável. Durante a segunda audiência, a população sugeriu medidas, fez críticas e tirou muitas dúvidas sobre o trâmite. O resultado destas discussões estão sob a análise da equipe técnica da Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) e Comissão Permanente de Licitação (CPL), em conjunto com a empresa responsável pela consultoria. O que for considerado pertinente será contemplado no edital. A SMTT coordenou todo o trâmite para a realização das audiências, nas quais foram discutidos temas ligados ao sistema de transporte. O objetivo desta etapa foi informar, explicar e tirar as dúvidas do cidadão sobre ao processo licitatório, os deveres das empresas e o funcionamento do sistema. Na ocasião, equipes da SMTT apresentaram o novo modelo de sistema que a Prefeitura almeja para o usuário do transporte. O projeto foi elaborado por técnicos da secretaria em conjunto com usuários e agentes do sistema. O titular da SMTT, Canindé Barros destacou que foram efetuadas as renovações de cerca de 40% da frota de ônibus da capital na gestão do prefeito Edivaldo.

16444_16432_audiencia_publica_sobre_transporte_publico_fiema_200116_fotobaeta19

“Com a licitação, vamos completar a renovação e, consequentemente, garantir mais conforto, segura e bem-estar à população”, destacou Canindé Barros. A Prefeitura, por meio da SMTT, promoveu duas audiências com efetiva participação popular. “A lei determina apenas uma, mas o prefeito Edivaldo decidiu ampliar para garantir à população mais uma oportunidade de se informar e interagir neste importante processo”, destacou o presidente da CPL, Leonardo Andrade Silva.

A Prefeitura, em conjunto com a Sistran, empresa responsável pela consultoria, estão na fase de avaliação do que será contemplado dentre as sugestões indicadas nas audiências. O público participante fez sugestões referente à acessibilidade nos coletivos, qualidade na prestação do serviço, condições dignas de uso, entre outros. A próxima etapa ocorre após 15 dias úteis da audiência – segundo determina a Lei de Licitação nº 8.666 – com a divulgação do edital e abertura oficial do processo licitatório. A última audiência foi realizada sexta-feira (20) deste mês, portanto, a licitação está prevista para iniciar dia 15 de fevereiro. Nesta etapa, as empresas candidatas poderão se inscrever e terão prazo de 45 dias para se adequar às exigências do documento e se habilitarem à concorrência pública. “As audiências foram importantes para que se ouvisse a manifestação popular. Agora, vamos proceder a avaliação das empresas”, ressalta o presidente da CPL, Leonardo Andrade Silva.

Qualquer empresa que reúna as condições exigidas no edital pode concorrer na licitação. As candidatas podem ainda participar individualmente ou em consórcio – grupo de empresas. O presidente da CPL avalia que a licitação do sistema de transporte coletivo é um marco para o setor da capital. “É um divisor de águas para nossa cidade. Durante muito tempo o sistema de transporte coletivo funcionou de forma precária”, disse Leonardo Andrade Silva. Segundo ele, não havia como cobrar às empresas o cumprimento das obrigações. “Com essa licitação esperamos uma melhoria gigantesca e um salto de qualidade na prestação desse serviço tão importante à população”, concluiu.

AUDIÊNCIA PÚBLICA – No rol dos principais pedidos manifestados na audiência estavam a oferta de mais ônibus –  que apresentem conforto aos usuários -, novos abrigos e qualidade dos serviços prestados. Participaram das audiências usuários, líderes comunitários, vereadores, empresários do setor de transportes e representantes de instituições ligadas à defesa dos usuários (Procon, Promotoria de Defesa da Pessoa com Deficiência, OAB, Empresa de Mobilidade Urbana). Entre as medidas de melhoria do sistema implantadas na gestão do prefeito Edivaldo estão a redução da idade da frota (cerca de 40% da frota renovada, isto é, 371 novos ônibus substituíram parte da antiga frota); inserção da biometria facial; recarga embarcada; bilhete único; e intervenções no trânsito que garantiram mais fluidez. Atuam na capital 27 empresas com 874 ônibus divididos em 168 linhas. São cinco terminais, cerca de 6,4 mil viagens por dia e aproximadamente 545 mil passageiros.

16444_16425_prefeito_entrega_onibus_para_sao_luis_150116_fotobaeta26

LICITAÇÃO – A elaboração do edital teve início em setembro de 2014, com os primeiros estudos e pesquisas para levantamento de dados sobre o sistema público de transporte, a partir de dados obtidos nos arquivos e relatórios da SMTT. A esta etapa seguiu-se a definição dos critérios de participação, condições determinadas para concessão do serviço e demais deveres e obrigações das empresas participantes. “Foram meses para elaborar estes estudos e agora estamos finalizando o documento”, reitera Leonardo Andrade Silva.

Serão licitados quatro lotes de itinerários, onde poderão atuar empresas individualmente ou em grupo, dependendo das que se habilitarem ao certame. Entre as obrigações que serão exigidas está a totalidade da frota com acessibilidade. Ou seja, a empresa não poderá utilizar veículos sem as condições adequadas para pessoas com necessidades especiais, com elevadores para cadeirantes. O edital refere ainda à idade dos veículos, que devem estar em condições adequadas de uso, sendo o máximo de cinco anos com utilização estimada em até 10 anos. O início da licitação será divulgado na mídia – em emissoras de rádio, televisão, nos jornais impressos e sites.

Prefeitura promove audiência pública do sistema de transporte

Em um auditório lotado e com participação de vários segmentos da sociedade, a Prefeitura de São Luís realizou nesta quarta-feira (20), na Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema), a audiência pública para tratar da Licitação do Serviço de Transporte Coletivo da capital, conforme Projeto de Lei Complementar (PLC) n.º 76/2014.

16432_audiencia_publica_sobre_transporte_publico_fiema_200116_fotobaeta1

A audiência teve como objetivo possibilitar a participação popular de vários segmentos envolvidos na realidade do transporte público, tais como categorias e representações de usuários, líderes comunitários de vários pontos da cidade, vereadores, empresários do setor de transportes, instituições ligadas à defesa dos usuários de transporte público (Procon, Promotoria de Defesa da Pessoa com Deficiência, OAB, Empresa de Mobilidade Urbana), bem como expor para o conhecimento de todos os critérios analíticos, técnicos e jurídicos nos quais se baseiam a formulação do edital de licitação.

Para o secretário de Governo, Lula Fylho, que representou o prefeito Edivaldo na audiência, o motivo do debate amplo se constituiu num único objetivo convergente, que é a melhoria da qualidade do transporte urbano, para que ele seja acessível para toda a população. “O prefeito Edivaldo não tem medido esforços com o objetivo de tratar o transporte público e a mobilidade urbana com toda atenção devida e rigor que o tema exige. Para que essa audiência hoje tenha sido um fato concreto, muitos passos foram dados nos anos anteriores. Sendo assim, desde o primeiro ano da atual gestão o prefeito Edivaldo sempre teve a preocupação de diagnosticar o sistema para encontrar as soluções devidas”, disse Lula Fylho.

16432_audiencia_publica_sobre_transporte_publico_fiema_200116_fotobaeta10

Para o secretário titular da Secretaria Municipal de Trânsito (SMTT), Canindé Barros, a avaliação da audiência foi positiva, uma vez que foram ouvidos vários segmentos da sociedade e dos representantes de usuários e das comunidades. “Gostaria de afirmar que o único gestor que priorizou a licitação foi o prefeito Edivaldo. Para isso, designou desde o início da gestão a organização e modernização do sistema, inserindo várias ações e benefícios, como a biometria facial, GPS, recarga embarcada, bilhete único, além da renovação substancial da frota”, lembrou.

DEBATE – Conduzida de forma democrática e transparente pelos secretários de Governo, Lula Fylho, e de Trânsito e Transporte, Canindé Barros, a população presente teve direito a se manifestar de maneira livre, expor reclamações e cobrar respostas do poder público diante das dificuldades do transporte público na capital. Entre os principais pedidos, a oferta de mais ônibus – e que apresentem conforto aos usuários, novos abrigos e qualidade dos serviços prestados.

Os representantes da gestão municipal afirmaram que com a licitação do serviço de transporte coletivo de São Luís, a Prefeitura poderá cobrar das empresas a excelência do serviço oferecido à população. Acrescentaram também que o prefeito Edivaldo tem atuado com o máximo de empenho para suplantar as deficiências. O representante dos usuários de transporte coletivo do Maranhão, Paulo Henrique Silva, disse que a expectativa dos usuários do transporte coletivo na licitação é garantir os direitos dos usuários de transporte coletivo.

AVANÇO – Várias medidas de melhoria do sistema de transporte foram implementadas pela atual gestão, tais como redução da idade da frota (cerca de 40% da frota renovada, isto é, 371 novos ônibus substituíram parte da antiga frota), inserção da biometria facial, recarga embarcada, bilhete único, intervenções que garantiram mais fluidez nos corredores facilitando o deslocamento de alunos e trabalhadores a seus locais de destino bem como outras melhorias do sistema.

VEREADORES – Para o vereador Honorato Fernandes (PT), foi um momento oportuno para a população expressar o que realmente deve ser feito para aprimorar o sistema de transporte público da cidade. “Tudo ocorreu da forma mais democrática, quanto mais participação, melhor”, afirmou.

O vice-presidente da Comissão de Transportes da Câmara de Vereadores de São Luís, o vereador Marquinhos (DEM) elogiou a inciativa e reiterou que a licitação tem que atender aos interesses somente do povo.

O líder do governo na Câmara, vereador Osmar Filho (PDT) reiterou que o prefeito Edivaldo terá sua gestão marcada na história pela bravura de ter concretizado uma licitação do transporte que há anos era aguardada pelos ludovicenses. “Enquanto outros prefeitos dessa cidade prometeram e não fizeram, o prefeito Edivaldo enfrentou o problema com vontade. Logo assim que concluída a licitação, o povo de São Luís terá um transporte público eficiente e de qualidade. Todos verão os benefícios e reconhecerão o esforço do prefeito”, assinalou.

Os vereadores Pedro Lucas (PTB) e Bárbara Soeiro (PMN) também entendem que os avanços serão consideráveis e declararam que, enquanto no papel de fiscalizadores, o processo está seguindo a sequência correta.

TRANSPORTE ALTERNATIVO – Objeto de questionamentos durante as exposições da audiência, o transporte alternativo também será inserido no processo de licitação, segundo Canindé Barros. A modalidade de transporte consta no estudo de licitação como serviço complementar, no entanto só terá discutida a questão após a realização do processo licitatório.

EDITAL – A exposição do edital da licitação na audiência pública pela Sistran Engenharia, empresa responsável pela elaboração do documento, foi composta pelo cronograma de ações que fazem parte da licitação: audiência realizada na Câmara de Vereadores em 2015; segunda audiência na Fiema, em 2016, onde foram apresentados o projeto básico e o marco legal do edital; publicação do edital, que deve ocorrer em fevereiro; recebimento de propostas das empresas interessadas; julgamento e publicação dos vencedores; assinatura de contrato; início da operação em fase de transição e operação completa por parte das empresas operadoras.

No diagnóstico, realizado através de pesquisa com usuários, foi constatado que 30% das reclamações se devem a tarifas e 70% à falta de qualidade no serviço. A partir do diagnóstico, ficou determinado como objetivo da licitação do sistema de transporte a melhoria na qualidade do serviço, inserção de veículos mais novos e com tecnologias atualizadas, maior quantidade de veículos e oferta de viagens, sistema mais organizado e eficiente, sistema moderno de cobrança e controle tarifário através de melhoria de controle de cobrança.

Participaram do evento ainda os vereadores Marquinhos; Ivaldo Rodrigues; Astro de Ogum, Osmar Filho, Josué Pinheiro, Eidimar Gomes, Honorato Fernandes, Bárbara Soeiro, Pedro Lucas, Rose Sales; além dos secretários, Lula Fylho (Secretário de Governo), representando o prefeito Edivaldo; Canindé Barros (Trânsito e Transportes); Batista Matos (Comunicação); Geraldo Castro (Educação); José Cursino Raposo (Planejamento); Mittyz Rodrigues (Administração); Marco Aurélio Diniz (Meio Ambiente); Olímpio Araújo (Orçamento Participativo); Marlon Botão (Cultura); Tati Lima (Informação e Tecnologia); Aldo Rogério (Agricultura, Pesca e Abastecimento); Luís Borralho (Impur); Socorro Araújo (Turismo); também participaram Vicente Araújo, representante da Associação Comercial; José Luís Medeiros, presidente do Sindicato das Empresas de Transportes; Isaías Rodrigues, presidente do Sindicato dos Rodoviários; Duarte Júnior, presidente do Procon-MA; Marcelo Brito, presidente da Comissão de Transporte da OAB-MA; Denise Duarte, presidente da Central dos Estudantes; Paulo Henrique Silva, representante dos usuários de transporte coletivo do MA; Lúcio Juliano, vice-presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana; e mais: 20 representantes de entidades e associações que participaram da plenária.

SISTEMA DE TRANSPORTE DE SÃO LUÍS
168 linhas;
5 terminais;
27 empresas;
874 ônibus;
6.432 viagens por dia;
545.480 passageiros por dia útil
Idade média da frota: 7,80 anos
11 linhas (1,90)
27 linhas (2,20)
130 linhas (2,60)

 

Prefeitura realiza audiência pública sobre licitação do serviço de Transporte Público de São Luís

A Prefeitura de São Luís promove nesta quarta-feira (20), às 10h, a audiência pública para tratar do processo licitatório do serviço de transporte público do município. O evento será realizado no auditório Alberto Abdalla, localizado na Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), no bairro da Cohama.

16416_bilhete_unico_110116_fotobaeta7

A audiência pública do serviço de transporte coletivo do município de São Luís é coordenada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT). Para garantir ampla participação e o fortalecimento das ações, o prefeito Edivaldo conclama a população a participar ativamente do processo, sobretudo das audiências. A audiência se constitui mais uma oportunidade de a Prefeitura expor para a população os princípios e critérios norteadores da licitação através da apresentação do edital, bem como para que a população participe, se manifeste e tire dúvidas sobre o assunto.

Até a atual etapa de discussão da licitação, várias medidas de melhoria do sistema de transporte foram implementadas, tais como redução da idade da frota, inserção da biometria facial, recarga embarcada, bilhete único e outras melhorias do sistema. A licitação do serviço de transporte coletivo do município de São Luís é coordenada pela Central Permanente de Licitação.

A audiência servirá também para tratar de vários assuntos pertinentes a todo processo licitatório em questões que tratam de concessão, a exemplo: período de concessão, qualidade da prestação do serviço, renovação e gestão de frota, questões tarifarias, além de outros itens ligados aos trâmites licitatório em geral.

EDITAL – Principal objeto de exposição na audiência pública, o edital e seus anexos foram elaborados, em um ano e meio, quando foram passados por diversas fases, dentre as quais: a mobilização social; formulação dos critérios técnico-jurídicos da licitação; diagnóstico da situação do setor de transportes atual e elaboração de cenários futuros, visando melhorias do serviço de transporte coletivo da capital. A audiência pública é ato previsto em lei e tem como objetivo dar ciência à população de processos que envolvam elementos da gestão pública e de interesse popular.

Bilhete Único implantado pela Prefeitura de São Luís registra mais de 300 mil integrações

Bilhete Único implantado pela Prefeitura de São Luís registra mais de 300 mil integraçõesO Bilhete Único implantado pela Prefeitura de São Luís completou um mês de funcionamento na capital. O serviço contabiliza mais de 300 mil integrações temporárias. Em dias úteis são registradas, em média, 15 mil utilizações. “A implantação do Bilhete Único integra o projeto permanente de implementação do sistema de transporte público da capital. Estamos proporcionando mais qualidade de vida e bem-estar aos usuários do sistema”, disse o prefeito Edivaldo.

16416_bilhete_unico_110116_fotobaeta7

Nos primeiros dias de implantação do bilhete foram registradas 3 mil integrações temporárias e, hoje, esse número diário é de 15 mil. “As pessoas já estão conhecendo melhor o novo serviço e a expectativa é que esse número cresça ainda mais. Outras ações antecederam a implantação do Bilhete Único, a exemplo da modernização dos validadores de passagem, instalação de GPS nos ônibus, implantação da Biometria Facial e o serviço de Recarga Embarcada”, constata o titular da SMTT, Canindé Barros.

Leidiane Almeida, que utiliza diariamente o Bilhete Único, conta que para ela o novo serviço trouxe uma grande economia de tempo. Ela mora no bairro Recanto Fialho e trabalha na região da Ponta da Areia. “Antes gastava quase uma hora e meia para chegar ao meu trabalho, agora levo apenas 40 minutos já que não preciso ir mais ao terminal para fazer a integração. Isso representa também mais qualidade de vida. Agora posso dormir um pouco mais e tomar café da manhã mais tranquila”, disse Leidiane,

A colega de trabalho de Leidiane, Kenia Figueiredo, disse que utiliza os terminais de integração. “Agora os terminas recebem um volume menor de pessoas. Temos a comodidade de pegarmos ônibus menos cheio”, observa Kenia, que mora no bairro do Bom Milagre.

16416_bilhete_unico_110116_fotobaeta1

INTEGRAÇÃO – Quando não houver mudança no sentido da pista a integração pode ser feita em até 1h30minutos. Nas linhas identificadas como alimentadoras, segundo explicou o técnico da SMTT e organizador do sistema, Manoel Cruz, o usuário tem até 45 minutos para embarcar em outro ônibus em qualquer sentido. “As três linhas – troncais, circulares e alimentadoras – permitem que o usuário mude o sentido do trajeto em até 45 minutos, a partir do momento que passou o cartão de transporte”, explica.

A utilização do sistema é bem simples. Basta o passageiro passar seu Cartão de Transporte no Validador de Passagem, na catraca do coletivo, efetuando o pagamento da tarifa normalmente. Depois, caso queira, poderá pegar outro ônibus, em qualquer parada, sem necessidade de passar pelo Terminal de Integração. Isso durante 90 minutos valendo para as linhas urbanas troncais e circulares onde o valor da passagem é de R$ 2,60.

CARTÃO DE TRANSPORTE – Avaliação feita pela Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) comprova que houve um aumento na emissão de novos Cartões de Transporte. “Uma semana antes de implantação do Bilhete Único eram emitidos, diariamente, 205 Cartões de Transporte, na última semana esse número saltou para 282 emissões, um crescimento de mais de 38%. Estamos tendo uma curva ascendente de pessoas procurando o cartão, porque ele possibilita o uso do bilhete. A passagem paga com o dinheiro não dá direito a essa vantagem”, observa Manoel Cruz. “As pessoas estão obtendo o cartão para gozarem do benefício”, enfatizou. Para adquirir o Cartão de Transporte pela 1ª vez e desfrutar dos benefícios do Bilhete Único, basta dirigir-se ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (SET) com a Carteira de Identidade, CPF em mãos e fazer uma recarga mínima de R$ 5. Para 2ª via são exigidos os mesmo documentos e o pagamento de uma taxa de R$ 10,40. O SET está localizado na Rua Xisto Albano, nº 8, bairro Apicum, das 8h às 17h.

O autônomo Carlos Matos contou que sempre pagou passagem com o dinheiro, mas ao tomar conhecimento do Bilhete Único resolveu tirar o Cartão de Transporte. “A utilização do cartão possibilita fazer a integração, caso precise, e também tem a vantagem da gente não precisar andar com o dinheiro trocado para a passagem, porque a falta de troco é um problema para os cobradores e para os passageiros”, observou.

IMPLANTAÇÃO DO SISTEMA – A implantação do Bilhete Único em São Luís foi um dos compromisso da gestão do prefeito Edivaldo. O processo de implantação teve início, em 2013, com a melhoria da frota de ônibus. O serviço entrou em operação no dia 14 de dezembro de 2015. A Prefeitura de São Luís também atuou na modernização dos validadores de passagem, instalação de GPS nos ônibus, implantação da Biometria Facial e o serviço de Recarga Embarcada, que foram realizadas ao longo de 2014 e 2015.

Ainda com parte do processo de melhoria e modernização do sistema de transporte foi implantado pela Prefeitura, em 2015, o serviço de recarga embarcada, que permite que o usuário do sistema de bilhetagem possa efetivar a recarga de seu cartão dentro do próprio ônibus, sem precisar se dirigir aos pontos tradicionais. Outra ação no sentido da melhoria do sistema é a Licitação do Transporte que vai selecionar empresas para administrar o sistema de transporte público de São Luís.

AUDIÊNCIA PÚBLICA – O transporte coletivo da capital será tema de audiência pública.  A reunião será realizada na próxima quarta-feira (20), a partir das 9h, no auditório da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), na Cohama. “Um dos principais benefícios que esperamos com esse processo é qualificar a prestação de serviço e garantir mais conforto e segurança aos usuários”, pontuou Canindé Barros.

Prefeitura de São Luís altera trânsito na região da Cohama nesta segunda-feira (18)

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) inicia a partir desta segunda-feira (18) a readequação do trânsito no trecho que interliga a Rua do Aririzal e a Avenida Daniel de La Touche com mudanças no itinerário e na sinalização. A medida acabará com a lentidão do trânsito no local. As alterações começam com o desvio de tráfego no trecho. Por volta das 10h, agentes da SMTT estarão disciplinando o trânsito no local e orientando condutores sobre as novas rotas. A agentes vão permanecer no local até o final deste mês, disciplinando o fluxo de veículos.

16419_intervencao_urbana_cohama_rua_deputado_luis_rocha_120116_fotobaeta6

Quem tem a Rua do Aririzal, na Cohama, como rota de tráfego diário acostumou-se a enfrentar congestionamentos e engarrafamentos. O trecho mais crítico situa-se no cruzamento entre a Rua do Aririzal e a Avenida Daniel de La Touche. Para resolver o problema, a Prefeitura apostou na readequação. “Essa alteração naquele trecho integra o pacote de ações para modificação do trânsito da capital, que a Prefeitura vem desenvolvendo desde o ano anterior. O objetivo da mudança é garantir mais mobilidade urbana para a população”, disse Canindé Barros, titular da SMTT.

No itinerário da Avenida Daniel de La Touche até à Rua Deputado Luís Rocha – que atualmente é mão dupla – o tráfego passa a ser de sentido único. Com a readequação, quem vem do Turu no sentido Cohama, pela Aririzal, agora passará a dobrar à direita na Rua Deputado Luís Rocha e fará o contorno da quadra saindo novamente na Daniel de La Touche, seguindo ou no sentido Olho d’Água ou no sentido Cohama – Centro. “Abrimos uma nova rua naquela área, no trecho que compreende a praça do bairro. A medida vai facilitar o retorno sem formar gargalos no trânsito”, explica Canindé Barros.

16419_mobilidade_urbana_rua_aririzal_cohama_150116_fotobaeta7

A alteração também acaba com os engarrafamentos naquele ponto, garante o superintendente de Trânsito da SMTT, Antônio Silva. “A modificação vai transformar aquele trecho em fluxo livre de congestionamentos e vai melhorar tráfego em bairros adjacentes como Turu e Parque Vitória”, reiterou o superintendente.Ao todo, a Prefeitura de São Luís realizará 32 intervenções no trânsito da capital, em áreas com histórico de congestionamentos.

NOVA SINALIZAÇÃO – Paralelo à readequação, o trecho da Rua do Aririzal vai receber nova sinalização de trânsito. Serão semáforo, sinalização vertical (placas de orientação) e horizontal (faixa de pedestres, contínuas e tracejadas). O atual semáforo na Rua do Aririzal vai ser retirado e dará lugar a outro, instalado na saída da Rua Deputado Luís Rocha (entrada do Shopping Royal Center), sentido Daniel de La Touche. O acesso terá alternativa tanto para o Centro, quanto para o Olho d’Água. “A medida vai levar mais agilidade ao trânsito daquela área. O motorista não vai mais precisar aguardar para sair do retorno, além de permitir o tráfego de um número maior de veículos”, ressaltou Antônio Silva. Com a alteração, fica proibido o estacionamento do lado direito da Rua do Aririzal e dos dois lados da Rua Deputado Luís Rocha. As faixas contínuas já estão nestas vias avisando da mudança para os condutores. “Quando finalizarmos os serviços de readequação, haverá fiscalização nestes locais para impedir que veículos estacionem nas vias”, alerta o superintendente da SMTT.

16419_mobilidade_urbana_rua_deputado_luis_rocha_cohama_150116_fotobaeta6

INTERVENÇÕES – A Prefeitura de São Luís realizará 32 intervenções de mobilidade urbana no trânsito da capital para melhorar tráfego de veículos ao longo de 2016