Roseana Sarney confirma renúncia ao cargo de governadora do Maranhão

Arnaldo Melo (PSDB), presidente do legislativo estadual, assume cargo.
Ela foi a primeira mulher eleita para governar um estado brasileiro.

Roseana Sarney

Primeira mulher eleita para governar um estado brasileiro, Roseana Sarney Murad deixará o cargo de governadora do Maranhão na manhã desta quarta-feira (10). De acordo com informações de autoridades que estiverem presentes em uma reunião no início da noite de hoje (9), no Palácio dos Leões, sede do Governo do estado, a governadora renunciará ao cargo ainda no início da manhã, entre 8h30 e 9h.

Com o seu afastamento, quem assume o cargo é o presidente da Assembléia Legislativa do Maranhão, o deputado estadual Arnaldo Melo (PMDB). Isso acontece porque Washington Luiz, que era vice-governador, deixou o cargo em novembro do ano passado para assumir uma vaga como conselheiro do Tribunal de Contas do Maranhão.

A decisão de Roseana contradiz a um pronunciamento feito por ela própria, em janeiro, quando anunciou que não disputaria uma eventual eleição ao Senado e permaneceria no cargo até o fim de seu mandato, em 31 de dezembro. “Vou ficar porque quero terminar o que iniciei. Quero terminar as ações do governo e deixar aqui cumprido o compromisso que tive com o povo ao me eleger para este mandato. Vou me empenhar para fazer o melhor governo de minha vida. Por isso tomei esta decisão”, disse à época.

Roseana Sarney disse queA aposentadoria da governadora já havia sido antecipada em pelo menos duas oportunidades. A primeira em entrevista ao colunista Gerson Camarotti, quando disse que deixaria a vida pública e não concorrerá mais a cargos eletivos. A última aconteceu no dia 5 de outubro, durante o 1º turno das eleições.

“Não vou largar a política. Não quero mais exercer nenhum cargo público e não participaria de nenhuma eleição, mas vou participar da política como cidadã. Isso também é fazer política, por todo o meu envolvimento com o Maranhão. Considero minha carreira vitoriosa e vou me dedicar um pouco mais à minha família”.

Roseana candidatou-se pela primeira vez a um cargo eletivo em 1990, quando foi eleita deputada federal pelo então PFL. Em 1994, foi eleita pela primeira vez governadora do Maranhão. Em 1998, foi reeleita governadora, a primeira mulher a se reeleger ao cargo. Em 2002, elegeu-se senadora. Em 2006, foi candidata pela terceira vez ao governo do Maranhão, mas perdeu para Jackson Lago. Mas após a cassação de Lago, em 2009, assumiu o Governo do Estado, sendo reeleita no ano seguinte.