Como era de se esperar a desorganização marca fim de ano na OAB

Como era de se esperar a Ordem dos Advogado do Brasil Seccional do Maranhão está vivendo profunda  uma enorme desorganização iremos relatar a questão do torneio de verão a data estava marcada para acontecer agora dia 9 de dezembro foi cancelado, em virtude, não teve quórum? Mas o que os advogados procuram e se divertir e reunir a classe, já que a atual gestão não é capaz de manter a união de uma classe.

Isso apenas retrata como é tratado os advogados do nosso Estado que não tem tido o apoio necessário da sua casa que é a OAB, o que podemos falar da CAAMA que vive o mesmo dilema que é  a desarmonia com a ordem, isso tem gerado a classe que é notório até para sociedade civil, diversos problemas principalmente na área da saúde e dos esportes as denúncias que permeia a OAB que há favorecimentos de empresas e de pessoas e não há nem prestação de contas, isso a classe ficou sem saber durante o ano de 2017.

Neste caso a vergonha é tão grande que os advogados o nosso estado do Maranhão não enviará nenhum representante para o campeonato nacional de jogos de verão no estado do Espírito Santos isso por falta de dinheiro  e por falta de apoio, mas segundo fontes seguras  o presidente da OAB, Thiago Diaz, ele favoreceu no seu mandato frente a OAB que foi feito  uma denúncia que certa  empresa de comunicação faturou valores altíssimo e isso representou o estopim para saída do vice presidente Pedro de Alencar que afirmar que há muita coisa de podre dentro da seccional.

A atual gestão tenta esconder a sete chaves os seus gastos pois o portal da transparência não respeita a lei o que causa uma celeuma enorme nas contas dos advogados. O ano de 2017 está acabando e logo começará o ano de 2018  os advogados dizem  que  esse ano dever ser esquecido já que o atual presidente não fez nada para defender os advogados.