Neto Evangelista será o secretário de Desenvolvimento Social

O deputado Neto Evangelista (PSDB) foi anunciado há pouco como próximo secretário de Desenvolvimento Social do Maranhão. A informação foi dada pelo governador eleito, Flávio Dino (PCdoB), por meio das redes sociais.

Com o desafio de diminuir as desigualdades sociais no Estado, o novo secretário será responsável pela gestão de políticas públicas relacionadas ao combate à pobreza e inserção produtiva das famílias maranhenses. O trabalho será feio com interlocução com o setor empresarial e a sociedade civil.

Conheça o perfil do próximo gestor da pasta:

Formado em Direito, Neto Evangelista é deputado estadual reeleito (dois mandatos) e servidor do Poder Judiciário aprovado em seletivo por três anos. Faz parte da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão como 2º vice-presidente.

Com militância em movimento estudantil, Neto Evangelista foi um dos deputados mais novos do país. Ao ocupar a presidência interina da Assembleia Legislativa em 2012, foi o mais novo presidente de Poder Legislativo das Américas, com 23 anos.

Ted Lago: Itaqui, mais eficiente, vai impulsionar a economia do MA

 O administrador de empresas Eduardo Lago, ou Ted Lago, como é conhecido, assumirá a presidência da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap). Ted Lago, formado com pós-graduação em Planejamento e Finanças (PUC-RJ) e em Gestão e Processos Industriais na Deomens Schule (Munique – Alemanha), atualmente é o presidente do Conselho Deliberativo do ICE-MA.

1 – A Emap é fundamental para o desenvolvimento do Maranhão, mas atende muito pouco à população. Qual será a diretriz da Emap sob nova direção?
Estamos dando os primeiros passos na transição. Sem dúvidas, o porto do Itaqui é um vetor importante para o desenvolvimento do Maranhão, como um diferencial de atração de novos investimentos. O papel da Emap é dar condições para o recebimento de bens e insumos e o escoamento de produtos primários ou industrializados. Ela não faz isso sozinha. O faz através de uma série de stakeholders, ou “atores”, digamos assim, que exercem no Porto do Itaqui, suas atividades. Operadores portuários, agências marítimas, empresas de navegação, trabalhadores através do Órgão Gestor de Mão de Obras (OGMO), Tradings, e os clientes que vendem e compram as mercadorias que chegam e partem pelo porto. Todos eles são geradores de empregos. Creio que a população se beneficiará quanto mais empregos forem gerados no Maranhão, pelo fato do Porto do Itaqui ter dado condições de oportunidade de negócios e investimento.

2 – É pela Emap que passam as grandes riquezas do Brasil e este foi um dos temas de campanha de Flávio Dino. Fazer com que nossas riquezas se transformem em melhoria para a população. O que o senhor pretende fazer para que o seu trabalho na Emap tenha também esse viés social?
O primeiro passo é buscar tornar o porto mais eficiente, ouvindo e dialogando com todos aqueles que atuam nele, citados na resposta anterior, e atuar nos gargalos. São eles que estão no dia a dia da atividade fim, entendem os problemas e dificuldades encontradas na operação. Com essas melhorias, atrairemos novos clientes, consolidando o Porto do Itaqui como ponto preferencial de escoamento da produção do corredor centro norte, que inclui os estados do Maranhão, Piauí, Tocantins, Goiás, Mato Grosso, e outros. Atuando em parceria com secretarias como Indústria e Comércio, Agricultura e Pecuária, integrando o pequeno produtor rural, a agricultura familiar e o agronegócio para suprir aquela que será a grande demanda do mundo, alimentos, na forma de proteína animal, vegetal e grãos, de forma primária ou industrializada.

O desenvolvimento econômico trará o desenvolvimento social. A Emap terá seus resultados também avaliados pelo grau de satisfação dos seus clientes e integrará aos seus indicadores de resultados, a melhoria dos indicadores sócio-econômicos do Maranhão.

3 – Quais são os entraves para o crescimento da Emap hoje?
Infraestrutura. O Porto do Itaqui opera próximo do seu limite físico de capacidade de movimentação de cargas. Uma prova disso é a quantidade de navios que aguardam ao largo do litoral para atracar em seus berços. Alguns chegam a ficar por mais de 30 dias a um custo médio de US$ 25-30 mil/dia. Berços, retroporto, galpões e armazéns. Apesar da malha ferroviária do nosso estado, o modal rodoviário ainda tem um peso importante na logística da região.

Estradas, vias de acesso, pátio de estacionamento já não atendem a demanda atual e esse problema tende a crescer. Somente no período inicial de operação do TEGRAM, terminal de grãos do Maranhão, o volume adicional de carretas pode chegar a 600 veículos para o transporte da safra até os armazéns. Precisamos nos preparar para essa nova fase que se inicia.

4 – O que é possível fazer para mudar este quadro? E quais serão as consequências para a economia e para a sociedade maranhense?
Investimentos em área de retroporto, aumento planejado de berços de atracação, pátios de estacionamento e manobras, melhorias dos acessos rodoviários, otimização do modal ferroviário e investimentos por parte dos operadores portuários, são algumas das necessidades a curto, médio e longo prazo. Como consequência, o Porto do Itaqui começa a perder competitividade com outros portos da região como Vila do Conde, no Pará, Pecém no Ceará, Suape, em Pernambuco e até mesmo para Itajaí em Santa Catarina. Creio que podemos reverter esse quadro com o aumento da produtividade, e investimentos com recursos federais e estaduais, além de parcerias com o setor privado.

Flávio Dino anuncia Chefe de Cerimonial do Governo do Estado

telmaFlávio Dino anunciou mais um nome de sua equipe de governo. A cerimonialista Telma Moura de Oliveira será a Chefe de Cerimonial do Governo a partir do dia 1º de janeiro de 2015.

Flávio Dino anunciou mais um nome de sua equipe de governo. A cerimonialista Telma Moura de Oliveira será a Chefe de Cerimonial do Governo a partir do dia 1º de janeiro de 2015, sob a administração de Flávio Dino.

Conheça o perfil da próxima chefe de cerimonial:

TELMA MOURA DE OLIVEIRA – Chefe de Cerimonial

Com experiência em vários ramos da comunicação, Telma Moura é formada em Comunicação Social – Relações Públicas há 20 anos. Dedicou maior parte de sua atividade profissional a conduzir a Chefia de Cerimonial em órgãos públicos. Desde 2006, ocupa a chefia de cerimonial da Prefeitura de Caxias – MA.

Com experiência em redação de jornal impresso, rádio e televisão, Telma Moura é maranhense e pós-graduada em Assessoria de Imprensa e também foi responsável pela condução da assessoria de comunicação da Gerência Regional de Caxias, órgão representante do Governo Estadual.

Humberto Coutinho é condenado por fraude pelo TCU

O Tribunal de Contas da União (TCU) condenou, no último dia 15, o ex-prefeito de Caxias e deputado estadual eleito Humberto Coutinho (PDT), favorito do governador eleito Flávio Dino (PCdoB) para presidir a Assembleia Legislativa a partir do próximo ano, ao ressarcimento de débito e ao pagamento de multa por causa de irregularidades em uma obra do Programa de Urbanização, Regularização e Integração de Assentamentos Precários, executada entre 2006 e 2007 no município, com recursos do Ministério das Cidades.

Foram condenados ainda o ex-secretário municipal de Infraestrutura Vinicius Leitão Machado, três ex-integrantes da Comissão Permanente de Licitação CPL) e a empreiteira Barros Construções e Empreendimentos Ltda, responsável pelos serviços.

O TCU havia realizado auditoria em contrato de repasse de recursos federais pelo Ministério das Cidades à Prefeitura de Caxias para construção habitacional, regularização fundiária e ampliação de rede de distribuição de água no município. O tribunal encontrou indícios de fraude na documentação comprobatória de despesas (documento não fiscal, falso ou falsificado) e indícios de pagamento de serviços não executados. Além disso, não foi dada publicidade a contrato e foram encontrados indícios de procedimentos fraudulentos na condução de licitações. O montante desviado supera a casa de R$ 2 milhões, conforme descrito abaixo:

O ministro-relator do processo, José Múcio, comentou que “não havendo documentos esclarecendo a boa e regular aplicação do montante repassado, não se tem, por consequência, como estabelecer o nexo causal entre a execução das obras com os valores federais repassados”.

O TCU concluiu que as justificativas apresentadas pelos responsáveis não afastaram as irregularidades. Em função disso, o tribunal julgou irregulares as contas dos gestores, os condenou ao ressarcimento do débito e ao pagamento de multa e declarou a inidoneidade das empresas envolvidas.

A condenação de Humberto Coutinho é munição com alto poder destrutivo, que pode detonar o plano do futuro governo de alçá-lo ao comando do Poder Legislativo. (Daniel Matos)

Preso por estupro é torturado, violentado e morto com uma vassoura no ânus

Um detento identificado como Kelvinson Leão de Sousa, de 25 anos, foi brutalmente assassinado na madrugada deste domingo (26) na 8ª  Delegacia Regional de Zé Doca.

Segundo informações do delegado Jarder Alves, o acusado de estupro, que é natural da cidade de Governador Nunes Freire, foi transferido para delegacia de Zé Doca por apresentar mau comportamento, há cerca de duas semanas. Ele estava em uma cela com outros 11 internos.

Por volta das 20h30 de sábado, Kelvinson Leão começou a ser torturado, levou choques e apanhou. O crime se estendeu até às duas horas da manhã de domingo. Ele não resistiu e morreu antes de ser socorrido.

Os companheiros de cela prenderam os pés e as mãos do detento, que ainda foi amordaçado para não gritar. Ele foi preso por estupro, mas disse aos outros detentos que teria sido preso por assalto. Após descobrirem que Kelvison estava mentido, os 11 companheiros o agarraram e iniciaram a tortura seguida de violência sexual.

Até um cabo de vassoura foi introduzido no ânus da vítima. Todos os homens vão responder por homicídios qualificado, tortura e estupro. Com a morte de Kelvinson, sobre para 24 o número de presos mortos em unidades prisionais do Maranhão.

Os 11 presos que tiveram participação no crime vão responder por homicídio qualificado, com tortura por motivo fútil e estupro. O corpo da vítima foi encaminhado para a perícia no Instituto Médico Legal de São Luís.

Funcionários e médicos da prefeitura de Axixá estão há 3 meses sem receber salários

Funcionários da prefeitura de Axixá denunciam a atual gestão da prefeita Roberta Barreto, sendo o principal motivo o pagamento dos salários que vai completar três meses que não são repassados, causando maior transtorno aos contratados. Da mesma forma os médicos que estão também com seus vencimentos atrasados.

O  hospital esta ficando sem médicos para atender os moradores do município.

O município de Axixá vem passando por um caos na sua administração segundo alguns funcionários porque a gestora, para beneficiar alguns compromissos de campanha contratou muitos funcionários, e o quadro da prefeitura ficou maior de que o repasse, então vem acumulando débitos.

Os nomes mais influentes para o futuro ministério

Antes mesmo da presidente reeleita Dilma Rousseff iniciar as consultas para montar a futura equipe de ministros, integrantes da campanha já reconhecem que o primeiro escalão do futuro governo terá nomes com influência no Palácio do Planalto.

O principal consenso entre os petistas é em relação ao protagonismo do governador da Bahia, Jaques Wagner. Independente do cargo, ele já é apontado como o principal interlocutor da presidente no segundo governo. Além de ter conseguido a maior vantagem numérica para Dilma (cerca de 2,9 milhões de votos na Bahia), ele é um dos políticos mais próximos de Lula e tem liderança no próprio PT.

De perfil conciliador, Jaques Wagner deve ocupar um cargo no Palácio do Planalto, mas ainda não há uma definição. Ele pode ser nomeado para a Secretaria de Comunicação ou ficar na Secretaria Geral da Presidência, se o ministro Gilberto Carvalho deixar o governo. Outra possibilidade seria comandar a Casa Civil, num cenário de deslocamento de Aloizio Mercadante para a Fazenda. Mas internamente, Mercadante teria sinalizado interesse em permanecer no Planalto.

Por isso, para o Ministério da Fazenda, no lugar de Guido Mantega, o mais cotado é do ex-secretário executivo da pasta Nelson Barbosa, que também é próximo de Lula.

Na pasta do Desenvolvimento, o nome mais forte é do empresário Josué Alencar (PMDB), que tem o apoio do governador eleito de Minas Gerais, Fernando Pimentel. Filho do ex-vice-presidente José Alencar, Josué disputou o cargo de senador por Minas nesta eleição.

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rosseto, também ganhou visibilidade na campanha e pode ocupar uma nova pasta, ou participar do novo Conselho Político do governo, que tinha sido desativado pela própria Dilma por causa de vazamentos das reuniões.

Outra mudança deve ocorrer no Ministério da Cultura. Segundo assessores, Dilma não esconde sua contrariedade com a ministra Marta Suplicy, uma das defensoras do movimento “Volta, Lula” no início do ano. O nome mais forte é o do ex-ministro Juca Ferreira, responsável por mobilizar apoio de artistas e intelectuais para a campanha de Dilma.

Quem também sai fortalecido dessa eleição é o ministro de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, que deve ficar no cargo. Já o ex-chefe de gabinete Giles Azevedo será um curinga do futuro governo. Mas ficará na órbita de Dilma.

O vice-presidente Michel Temer também ganhou pontos com a presidente durante a campanha e deve ser o responsável por parte das indicações do PMDB para o futuro primeiro escalão.

Entre os aliados, o governador do Ceará, Cid Gomes (PROS), é cotado para  um cargo de destaque no primeiro escalão. Ele pode ocupar o Ministério da Integração Nacional, para concluir a transposição do São Francisco, ou mesmo o Ministério da Educação. Mas para essa última pasta, há resistência de petistas, que preferem a permanência de José Henrique Paim.

Flávio Dino fala sobre prioridades da Segurança Pública

O governador eleito Flávio Dino anunciou medidas que serão adotadas logo no primeiro mês de governo para garantir mais segurança à população maranhense. Entre as ações destacadas em entrevista concedida à Rádio Educadora, na manhã desta segunda-feira (27), estão o combate à criminalidade e ao tráfico de drogas, valorização das policiais Civil e Militar, além de dobrar o número de policiais, compromisso assumido com o Programa de Governo.

Um dos pontos destacados por Flávio Dino foi trabalho de prevenção e combate ao crime. “Vamos deixar claro que não queremos tráfico de drogas no Maranhão, vamos combatê-lo e melhorar questões de segurança para a pessoa jovem. Vamos fazer com que a economia cresça, além de levar espaços de esporte e cultura para todo o estado”, citou, ao lembrar que a insegurança tem vitimado números cada vez maiores de jovens. Outra prioridade para o setor, segundo ele, é dobrar o número de policiais que atuam no Estado. A meta será cumprida de forma progressiva, durante os quatro anos de gestão.

Para reduzir o índice alarmante de homicídios na capital, que chega a mil mortes por ano, Dino defende uma política firme de combate à criminalidade com enfrentamento às quadrilhas, ao crime organizado dentro e fora da Penitenciária de Pedrinhas.

Logo após anunciar o nome do próximo secretário de Segurança Pública do Maranhão, o delegado Jefferson Portela, o governador eleito ressaltou o papel do Estado de cuidar da valorização e motivação dos policiais e manter o diálogo com a categoria. “Nós temos o compromisso de aumentar progressivamente o número de policiais em todo o estado, que hoje tem a pior relação policial por habitante no país. A nossa meta é dobrar o número de policiais atendendo a comunidade das ruas até 2018 e, com isso, melhorar o combate à violência e garantir tranquilidade às famílias em todo o estado”, observou.

Nessa linha, Dino reafirmou que cuidará da temática dos direitos com uma política permanente de atendimento de reivindicações que foram deixadas no passado. Como exemplo, citou que logo no começo da gestão trabalhará para a revogação do Regulamento Disciplinar do Exército, em substituição a um Código de Ética, além de avançar nas questões salariais.

Propostas e Transição

A entrevista também respondeu dúvidas dos eleitores que ligaram diretamente para a rádio e conversaram com o governador eleito ao vivo. O momento foi de dar mais detalhes sobre seu Programa de Governo.

Flávio Dino reafirmou seu compromisso com a garantia de direitos e falou sobre a expetativa de avanço na transição do governo. Temas como saúde, educação, segurança e abastecimento de água foram discutidos pelo governador eleito que assume a administração do Maranhão a partir de 1º de janeiro.

Ele lembrou que equipe liderada por Marcelo Tavares e Márcio Jerry solicitou informações há cerca de 15 dias e até agora não obteve resposta da equipe designada por Roseana para fazer o repasse de documentos ao próximo governo.

“Nós estamos esperando a resposta. Tenho a expectativa e a esperança de que a transição agora seja acelerada”, disse ele ao reiterar o pedido para que a seja acelerada a prestação de informações, de modo que já no dia 1º de janeiro o governo possa cumprir as propostas do Programa de Governo.

Rosângela Curado assume PDT e fortalece projeto do partido de candidatura própria à prefeitura

Rocha, Amorim, Curado e Dino

A ex-candidata a deputada federal Rosângela Curado foi anunciada no início desta semana e confirmada recentemente pelo deputado federal e presidente estadual da legenda Weverton Rocha (PDT) como a nova presidenta da sigla em Imperatriz.

O anúncio ocorreu durante visita do deputado federal reeleito para participar de um ato político do PT. No encontro com a ex-candidata, ele aproveitou para anunciar que o comando do partido em Imperatriz agora passa para as mãos de Rosângela Curado, derrotada na última eleição. Parafraseando a decisão, apontada pelos filiados como unilateral, usou a expressão popular: “Aqui é cada macaco no seu galho, e aqui em Imperatriz o galho é da companheira Rosângela”.

Ao ser confirmada no comando municipal do PDT, a ex-candidata disse que vai fazer o que os pedetistas imperatrizenses nunca teriam feito, enumerando estas omissões: “Falta de uma sede; onde esse partido se reúne até hoje não conheço; nem a ideia ideológica das pessoas que fazem parte do PDT, nós conhecemos pedetistas pontuais que estão mais de 10 anos no partido e não conseguiram dar uma identidade ao partido em Imperatriz, porque não tem sede nem as reuniões ordinárias o partido tem”.

Mandou um duro recado: “Os que entenderem, realmente, que quem está à frente do partido ou quem está no diretório nacional ou estadual do partido não confere com suas ideias, é livre para mudar de partido. Você não está se sentindo bem? É livre para mudar de partido ou até ficar sem partido”.

Faltando mais de três meses para o final do mandato do atual presidente, o deputado Carlinhos Amorim, o anúncio acabou gerando constrangimento ao parlamentar, que foi candidato a prefeito pelo partido em 2012, e surpresa aos militantes históricos do partido, que questionaram a decisão ter sido tomada mais uma vez verticalmente e de forma unilateral, repetindo a decisão da eleição anterior, quando lançou um candidato a prefeito sem acordo com a militância. Ao final, Rosângela acalmou a militância, convidando-a a conhecer a nova sede do partido, assim que ela estiver pronta.

Prefeito – A posse da ex-candidata no comando do PDT vai fortalecer seu projeto pessoal de ser eleita prefeita de Imperatriz. Agora, com o apoio do partido, o que não ocorreu na eleição passada, em que a maioria ficou contra o PDT lançar candidato próprio. Mais uma vez, o PDT vai encarar as urnas com candidato próprio, indicando claramente que os caminhos de Rosângela e Madeira serão mais uma vez opostos. (O Progresso)