Juventude aguerrida! Secretário rosariense vem se destacando a frente da administração municipal

Valber Neto durante uma entrevista pra TV

O secretário de juventude  da cidade de Rosário, o jovem Valber Neto, completará 2 anos a frente da pasta em 2015, com um trabalho sólido, sério e reconhecido pelos rosarienses.

Nesses 23 meses de trabalho, Valber desenvolveu importantes ações como a implantação da meia passagem para os estudantes da cidade, facilitando a vida de centenas de jovens que necessitam usufruir desse direito, mas que antes precisavam pagar passagem inteira caso necessitassem ir de Rosário a São Luís.

Outra importante ação de Valber a frente da pasta foi a implantação de um cinema itinerante que percorre Rosário levando cultura, informação e arte àqueles que não tem acesso a esse tipo de entretenimento.

São Benedito do Cabral o primeiro povoado a ser beneficiado com Cine Comunidade

O “Cine Comunidade” tem permitido inclusão cultural e social de centenas de jovens e adultos que nunca tinham tido contato com às telonas.

Valber com menos de 2 anos comandando a pasta da juventude tem deixado uma marca bastante positiva mostrando muito trabalho em prol da juventude e do povo de Rosário.

Jefferson Portela fala sobre as prioridades da Segurança Pública

 Anunciado por Flávio Dino como responsável pela pasta de Segurança Pública, o delegado Jefferson Portela relatou em entrevista nesta terça-feira (04) as prioridades para garantir o cumprimento do Programa de Governo apresentado pelo governador eleito aos maranhenses. No programa Avesso, da TV Guará, Portela relatou como pretende reestruturar a Secretaria de Segurança para torná-la mais eficiente.

Entre as prioridades da pasta, Portela garantiu o diálogo permanente com todas as forças de segurança, de modo a concretizar a integração entre os sistemas de inteligência e informação das polícias, do Ministério Público, OAB e do Judiciário, atendendo à determinação do governador eleito. “O compromisso de Flávio Dino é prestar um serviço público de qualidade aos maranhenses e eu estou aqui para garantir isso na Segurança Pública”, confirmou Portela.

A respeito das dificuldades que serão encontradas, o secretário anunciado relatou que a orientação de Flávio Dino é manter uma postura propositiva, garantindo soluções eficientes e rápidas. “Não assumo a secretaria para chorar em cima de problemas. O governador Flávio Dino mentalizou um novo comportamento. Vamos seguir isso trabalhando não para falar das dificuldades que serão encontradas, mas para resolvê-las”, concluiu.

Em outra entrevista também na TV Guará, no Programa Transição, Jefferson Portela também deu indícios de como pretende atuar no enfrentamento da realidade existente. Como o Estado menos policiado do Brasil, entre delegados, peritos, legistas, comissários, escrivães, investigadores, o Maranhão precisa, segundo Portela, “recompor o quadro das polícias”.

Pacto pela Vida
Proposta apresentada por Flávio Dino para articular políticas de Estado entre todos os poderes com a finalidade de reduzir os índices de criminalidade, o Pacto pela Vida será implantado para assegurar políticas de prevenção de crimes e de combate ao tráfico. Sobre isso, Portela prometeu dedicação.

“Garanto aqui aos maranhenses que faremos uma radiografia completa do sistema de segurança e buscaremos soluções”, disse ao explicar que o programa também envolve outras secretarias e forças de segurança pública que terão reuniões periódicas com o governador eleito para traçar metas e prazos.

Valorização das polícias
Lembrando que há 16 anos trabalha como delegado de polícia, Portela garantiu empenho para valorizar os profissionais da área. “Nós vamos humanizar o tratamento ao homem e a mulher policial. A máquina é a viatura. O policial é um homem e será tratado como tal”. E, concluiu garantindo uma postura de diálogo permanente. “Manteremos o diálogo. Vamos receber as polícias e levar ao governador, valorizar os profissionais. A conversa vai continuar como durante a campanha”.

Os erros do Sampaio…

SampaioO sonho do acesso à Série A já era. A missão do Sampaio agora é concluir a participação na Série B com dignidade para não jogar fora a boa campanha que o representante maranhense realizou na competição até parar nos 47 pontos.

Está mais do que evidente que as duas trocas de treinadores que o Sampaio fez durante a competição foram fatais. Essas trocas em busca desesperada de resultados geralmente não dão certo. Além disso é necessário lembrar também as contratações equivocadas e sem nenhum critério de jogadores que pouco renderam e por isso pouco foram aproveitados.

Mas vou focar inicialmente na troca de treinadores. Quando Flávio Araújo saiu e este foi o maior erro do clube, o Sampaio tinha 19 pontos e ocupava a 7ª posição, mas estava a apenas 2 pontos do G4. Lisca foi demitido e deixou o clube na 9ª colocação e 44 pontos. A diferença para o G4 era de 8 pontos.

A queda continuou após a aposta no técnico Vinícius Saldanha. O Sampaio é o 10º colocado com 47 pontos. A diferença em relação ao G4 caiu para 6 pontos, mas até o final da 34 rodada a diferença poderá aumentar e o Sampaio perder pelo menos duas posições para Luverdense e Náutico e cair para a 12ª posição.

Livre do rebaixamento, o Sampaio terá que reagir nos confrontos que restam contra Boa Esporte (C), Santa Cruz (F), Atlético-GO (C) e América-MG (F) para o fim de competição desastroso não apagar a bela imagem ao longo de mais de 30 rodadas.

Jogadores importantes que não estão mostrando absolutamente nada neste fim de competição terão que voltar a focar no trabalho e mostrar que tem condição de  continuar vestindo a camisa do Sampaio na próxima temporada que já está bem na frente.

E que a diretoria não cometa os mesmos erros em 2015. (Zeca Soares)

Weverton Rocha fala sobre desafios…

WEVO deputado federal reeleito, Weverton Rocha (PDT), foi entrevistado pelo Programa Palavra Aberta, da TV Câmara, onde fez uma breve análise sobre a expectativa do Congresso Nacional para a próxima legislatura, que contará com 28 partidos, e ressaltou a importância de se discutir no plenário, pautas relevantes para a sociedade, como a Reforma Política, a necessidade do diálogo entre o Governo e o Congresso.

Na ocasião, Weverton ressaltou a eleição, logo em primeiro turno, do professor universitário, ex-juiz, ex-deputado federal e ex-presidente da EMBRATUR, Flávio Dino (PCdoB), como governador do estado, após uma frente ampla composta por nove partidos terem trabalhado em prol de sua eleição e a do senador eleito Roberto Rocha (PSB). Outro ponto tratado durante a entrevista foi à diversidade dos partidos que compõem a bancada maranhense, onde Weverton ponderou que isto evidencia que o eleitor cada vez mais tem escolhido o candidato, e não o partido ou coligação a qual este integra.

Quando questionado sobre os desafios para o próximo mandato, o parlamentar ressaltou o seu objetivo de contribuir com o governo do estado, buscando atrair desenvolvimento para o Maranhão que necessita de empenho de todas as esferas do poder público para sanar a dívida histórica com o estado. “A dívida é histórica. O povo do Maranhão precisa do aporte do Estado e da União”, destacou o parlamentar maranhense.

Weverton destacou, ainda, o seu trabalho em prol dos pequenos produtores e trabalhadores rurais injustiçados com as ampliações de reservas biológicas e indígenas, os quais ele pretende continuar defendendo, e a luta pela educação e pelo trabalhador, que são bandeiras de defesa do seu partido, o PDT, ressaltando a necessidade da implantação da escola em tempo integral, visando combater problemas como falta de segurança, tráfico de drogas e marginalização da juventude. “Não adianta o Estado construir mais cadeias, aumentar o número de policiais nas ruas, se não oferecer educação de qualidade em tempo integral, com alimentação, acesso a esporte e cultura”, finalizou Weverton.

Ecopontos: Um mar de lixos

Rose
Rose Sales em debate

A problemática do lixo em São Luís voltou ao debate em uma audiência pública, realizada na última quarta-feira na Câmara Municipal, solicitada pela vereadora Rose Sales (PCdoB), que também é presidente da Comissão de Meio Ambiente e de Regularização Fundiária da Casa.

A temática principal das discussões girou em torno dos Ecopontos, locais que a prefeitura de São Luís tem disponibilizado para receber resíduos de pequenos volumes, mas segundo denúncia da vereadora Rose Sales, tem se configurado em verdadeiros lixões a céu aberto, e consequentemente levado graves problemas a população nos arredores, afetando a saúde pública e a segurança.

“Eu fiz vitorias em dois Ecopontos desses, um na Cidade Operária e outro na avenida dos Africanos, nas proximidades do Bairro de Fátima, e o que eu pude perceber é que lá estão resíduos de todo natureza, muitas vezes até orgânicos, sendo lançados. A população tem reclamado porque é algo que “enfeiúra” a cidade. Além disso afeta o fator saúde pública porque aumenta a proliferação de ratos e baratas e também a questão da segurança, já que nesses locais é comum a presença de usuários de drogas e assim, favorece o aumento do tráfico de entorpecentes nesses locais”, aponta Rose Sales.

Baseada nas visitas realizadas nesses locais, juntamente com entidades representativas, a vereadora Rose também criticou a forma como a prefeitura municipal vem mantendo os Ecopontos fora dos padrões ambientais.

“Eu percebi que existe até uma intencionalidade positiva por parte da Superintendência da limpeza urbana de estabelecer os ecopontos, mas há um distanciamento muito grande porque os Ecopontos ainda não foram assumidos pela gestão municipal com trato de seriedade, rigor e proatividade de fazê-lo acontecer como deve ser dentro dos padrões. Não tem uma previsão dentro da lei ambiental do que deveria ser feito, estão ambientalmente incorretos e falta educação ambiental na cidade e para as comunidades no entorno”, critica a parlamentar.

Durante a Audiência houve denúncias muito graves contra a gestão municipal com relação aos serviços de limpeza pública, onde foi afirmado que a população de São Luís paga altos valores por inúmeros serviços e ações que não acontecem, como: coleta seletiva; construção de galpões e compra de equipamento para reciclagem; construção de Ecopontos; e vários outros agravantes. A empresa SLEA prestou esclarecimentos mais de caráter jurídico, se colocando à disposição para clarificar as questões operacionais, declarando que a Prefeitura como delegatária do contrato fez repactuações dos valores e que a empresa faz a execução dos serviços determinados.

Caxias: Implantação de hidrômetros é intensificada no bairro Caldeirões

Dando continuidade aos investimentos do Programa de Melhorias do Abastecimento de Água de Caxias, a Prefeitura de Caxias, através do SAAE, está intensificando a implantação de hidrômetros por toda a cidade. A região do bairro Caldeirões está sendo hidrometrada. 

A ação visa democratizar o abastecimento de água e coibir o desperdício que em Caxias chega a consumir cerca de 50% de toda água produzida na cidade. São diversas as causas deste desperdício, passando por uma rede de distribuição frágil e que já é utilizada por mais de 30 anos, como também pela falta de hidrômetros instalados nas residências. 

Dos 15 mil hidrômetros, através do Programa de Melhorias no Abastecimento de Água da cidade, já foram implantados 8.300. Serão instalados 3 mil no residencial Vila Paraíso e os 3,7 mil restantes estão sendo implantados por toda a cidade, como é o caso do bairro Caldeirões.

Segundo a dona de casa Maria Helena Monteiro das Neves, houve melhora no abastecimento após a instalação dos hidrômetros na parte mais baixa de seu bairro. “As pessoas na parte baixo lavavam até o asfalto, ficavam a noite toda jogando água fora e nós aqui na parte alta só olhando e sem água. Agora, após o hidrômetro, eles fecharam as torneiras e a água chegou aqui”, afirma ela. 

No bairro Caldeirões existem 642 ligações domiciliares, 376 delas tem hidrômetros e as 266 restantes estão sendo hidrometradas. Caxias tem hoje mais de 43 mil ligações de água, sendo que apenas 28 mil têm o hidrômetro instalado. Com os novos hidrômetros vamos chegar bem perto de 100% de hidrometração. É menos desperdício e fornecimento mais democrático da água. 

Para o diretor geral da autarquia SAAE Caxias e Presidente da Regional Nordeste 2 da ASSEMAE, o engenheiro Carlos Alberto Martins de Sousa, a manutenção de todo sistema de abastecimento de água passa por uma boa gestão onde a macro e micromedição são preponderantes. “Além de manter a operacionalidade do sistema com a implantação de hidrômetros levamos água a mais pessoas e bem mais longe. Vemos metrópoles com sérios problemas de abastecimento, devemos aprender a lição e não repetir os erros cometidos”, destaca.

O hidrômetro, longe de ser vilão, no mundo inteiro, é o mocinho do abastecimento d’água pois educa o consumo, detecta vazamentos, ou seja, o desperdício, e faz com que moradias localizadas nos locais mais altos recebam a água que seria desperdiçada nas moradias sem hidrômetro e em área com relevo mais baixo. A instalação de hidrômetro em todas as residências é exigência da Lei Federal 11.445 Artigo 23 e da Lei Municipal 1.820 de 2009. 

CRISE DA ÁGUA – Na edição da revista Veja, de 06 de agosto, em suas páginas amarelas, foi publicada entrevista com o economista Gesner Oliveira, PHD pela Universidade da Califórnia e presidente da SABESP entre 2007 e 2010, abordando medidas urgentes a serem tomadas para que a crise da água não chegue ao ponto de calamidade. A primeira é o desperdício que no Brasil chega a 37% de uma água que é desperdiçada antes mesmo de chegar às torneiras. Ampliar a reutilização da água, prática comum nos países que são modelo em abastecimento e medir todo o consumo através da implantação de hidrômetros. 

ASCOM – CAXIAS – MA

Flávio Dino elenca políticas sociais prioritárias para o Maranhão

Posição foi defendida pelo governador eleito durante entrevista na Folha/Uol

 

Durante entrevista no programa Poder e Política, da Folha e do UOL, divulgada na manhã desta terça-feira (04), o governador eleito Flávio Dino elencou as políticas sociais prioritárias a serem implantadas a partir de 1º de janeiro de 2015. Para ele, garantir o cumprimento do princípio da legalidade e a geração de oportunidades são medidas urgentes para mudar a realidade social do Estado.

Além de implantar as propostas apresentadas aos maranhenses em seu Programa de Governo, Flávio Dino lembra a importância do enfrentamento à corrupção e ao patrimonialismo. Para tanto, garante que uma medida preventiva para combater esse problema é a criação da Secretaria de Transparência e Combate à Corrupção.

“Em primeiro lugar, firmar o primado da transparência. Nós criamos uma secretaria da transparência e controle, vamos aperfeiçoar o portal da transparência, garantir o pleno cumprimento da Lei de Acesso à Informação, são medidas práticas que demonstram o nosso total compromisso com as ações preventivas em relação ao mau uso do dinheiro público”, reforçou o governador eleito.

Entre as medidas iniciais para garantir a transformação social que propõe, Flávio Dino cita um conjunto de políticas sociais que serão implementadas. Entre elas, políticas habitacionais e de investimentos em setores como saneamento básico, abastecimento de água e educação, saúde e segurança.

Cumprir a Lei

Sobre auditorias no governo, Flávio Dino confirmou que manterá uma postura de cumprimento da lei. “Vamos fazer as auditorias que a lei determinar”, disse ao explicar que cada secretário vai avaliar a situação da sua pasta, havendo indício da existência de contratos irregulares e fantasmas serão feitas auditorias e responsabilizações, de modo que não sejam esquecidas situações que lesaram o patrimônio dos maranhenses.

Entre as medidas primeiras ele confirma, “em primeiro lugar superação do quadro de corrupção, tirar o Maranhão das páginas policiais, e, em segundo lugar, garantir esse conjunto de políticas sociais e de políticas públicas”, concluiu.

Idoso maranhense de 81 anos fará o Enem pela primeira vez

Os dias 8 e 9 de Novembro serão, com certeza, de grandes emoções para os 8,7 milhões de inscritos no Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM). Jovens recém-formados no ensino médio e outros tantos que estão matriculados em cursinhos pré-vestibulares para estarem melhor preparados para o grande momento. Mas a grande pergunta é: O que será que se passa na cabeça de um senhor de 81 anos que irá prestar o Enem pela primeira vez?

Este é o caso de Sebastião da Silva Furtado, nascido em 1933, na cidade de Viana, interior do Maranhão. Ele faz parte do grupo de 15,5 mil pessoas acima de 60 anos que se inscreveram para fazer o exame. Número este que triplicou desde o ano de 2009.

Sebastião é casado há 58 anos com dona Ceciliana, sua esposa, melhor amiga e seu maior incentivo para voltar aos estudos. Pai de 10 filhos e avô de netos a perder as contas, ele conta que finalmente tem tempo para realizar seu maior sonho: se formar em uma faculdade.

“Aos 36 anos fiz o 2º grau junto com minhas filhas e saí de lá com uma formação de professor, mas nunca exerci a profissão. Como tinha uma família crescendo cada vez mais, tive que priorizar o sustento dos meus filhos e deixar o estudo de lado. Trabalhei como pecuarista a vida toda. Um dos meus sonhos era ver todos os meus filhos formados, e eu consegui. Agora quero realizar meu outro grande sonho”, diz Sebastião.

O currículo de Sebastião é bem extenso nesses 81 anos. Já foi pecuarista, fez curso técnico em veterinária, foi duas vezes vereador da cidade de Viana, presidente da Associação dos Criadores do Maranhão e candidato a prefeito. A idade pode até ser muita, mas ele conta: “Eu que limpo a piscina da minha casa, limpo o quintal, jogo bola e viajo de carro. Recentemente viajei pra Belém dirigindo eu mesmo. O segredo é que não pode parar, se parar o corpo não funciona mais”.

Há 17 anos ele mora em São Luís, e suas expectativas para o Enem são as melhores, “Eu estudo em média três horas por dia. Uma de minhas filhas me ajuda com a redação. Eu também leio muito sobre as noticias, assuntos que podem cair na redação”, diz.
Mas afinal, qual o curso dos sonhos do Seu Sebastião? “Quero fazer Direito ou História. Se houver a possibilidade de escolher eu talvez opte pelo que leve menos anos, por causa da idade”, declara.

O candidato diz não saber como é a cabeça dos adolescentes de hoje em dia, mas está de coração aberto para acolher talvez futuros colegas de classe, “Quando me formei como professor eu era o mais velho da turma e acabei me tornando o líder de classe. Consegui verba para que pudéssemos realizar excursões pelo nordeste e adquirir mais conhecimento”, conta.

A esposa Cecilia é orgulhosa do marido também e relata que a felicidade entre os membros família não podia ser maior: “Estão todos felizes demais com a decisão dele de voltar aos estudos, os filhos estão sempre mandando mensagens de incentivo. Se ele passar todos os filhos e netos que moram longe, alguns fora do país, virão para fazer uma grande festa de comemoração”.

Estatísticas

Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), aproximadamente 15.500 idosos vão fazer o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) este ano. O número de inscritos com 60 anos ou mais cresce anualmente e é 42% maior que o do ano passado. Em 2013 esses inscritos somaram 10.900, e em 2009, foram 4.700 idosos. O Enem é a porta de entrada para instituições de ensino superior e técnico, além do financiamento estudantil e intercâmbio acadêmico. Neste ano, as provas serão aplicadas nos dias 8 e 9 de novembro e mais de 8,7 milhões de pessoas se inscreveram. (O IMPARCIAL)

Operação da PF em São Luís…

Pelas informações que chegam ao conhecimento do Blog Maranhão de Verdade, policiais federais realizam na capital maranhense, operação para prender traficantes que comandam o tráfico internacional de drogas.

O grupo tem remificação criminosa em vários estados do Brasil e atua também em países como Argentina e Peru. Alguns policiais federais estão em uma casa do Parque Pindorama.

Aguarde mais informações.