Presidente da FAMEM contrata empresa investigada pelo MPF-PI

O Presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM) e o atual mandatário do municipio de Tutum (cidade a 282 quilômetros de São Luís), Cleomar Tema contratou a empresa Dimensão Distribuidora de Medicamentos que é investigada pelo ministério público federal do Piauí (MPF – PI) por receptação de itens e produtos roubados de dentro da Secretaria Estadual de Saúde do Piauí.

 Cleomar Tema
Cleomar Tema preso na operação rapina

A empresa Dimensão Distribuidora de Medicamentos Ltda,fica localizada na Avenida Industrial Gil Martins nº 1203, bairro Tabuleta, na cidade de Teresina no estado do Piauí pertencente a Jadyel Silva Alencar. 

Jadyel Silva Alencar
Jadyel Silva Alencar

Segundo o site do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão – TCE-MA, a empresa piauiense ganhou quatro contratos os valores de: R$ 768.730,47 (setecentos e sessenta e oito mil e setecentos e trinta reais e quarenta e sete centavos), R$ 122.808,90 (cento e vinte e dois mil e oitocentos e oito reais e noventa centavos), R$ 394.201,92 (trezentos e noventa e quatro mil e duzentos e um reais e noventa e dois centavos) e R$ 399.168,96 (trezentos e noventa e nove mil e cento e sessenta e oito reais e noventa e seis centavos), ambos para aquisição de mendicamentos pra o município. 

O Ministério Público Federal (MPF) precisa tomar providências e acabar com a farra de várias prefeituras maranhenses que vem firmando contratos exorbitantes com a Dimensão Distribuidora de Medicamentos Ltda do Piauí. É evidente que tem algo errado. Não há justificativa para a mesma empresa ser vencedora em mais de 100 (cem) municípios dentro do estado, para o mesmo fornecimento, matérias hospitalares. 

Cleomar Tema foi preso numa das maiores operações no país, operação rapina por integrar uma quadrilha especializada em desviar recursos federais. Até o momento da publicação desta matéria, ninguém havia sido encontrado.

Hildo Rocha consegue recursos para construção de ginásio de esportes no campus da UEMA

O deputado federal Hildo Rocha recebeu das mãos do ministro do Esporte, Leonardo Picciani, o empenho por meio do qual o governo federal garante R$ 1 milhão, de recursos orçamentários, para a construção do primeiro ginásio poliesportivo que será edificado na Cidade Universitária Paulo VI (UEMA).

Hildo Rocha com o ministro do Esperto, Leonardo Picciani.
Hildo Rocha com o ministro do Esperto, Leonardo Picciani.

Os recursos são provenientes do Orçamento Geral da União, dentro do programa de incentivo ao esporte. “Em reuniões anteriores, o ministro Picciani havia nos garantido que dos diversos pleitos que apresentei esse seria atendido tão logo os recursos fossem disponibilizados pelo Ministério do Planejamento. Na semana passada fui novamente recebido em audiência e tive e felicidade de receber a confirmação de que os recursos já estão à disposição da UEMA. O passo seguinte será a aprovação do projeto, elaborado pela própria universidade, para que em seguida possamos assinar o convênio e iniciarmos a obra”, disse Hildo Rocha.

Centros de Iniciação ao Esporte (CIE) – O deputado lembrou que além dessa conquista outras estão por vir na área do esporte. “Temos diversos projetos tramitando no ministério, especialmente no que se refere aos Centros de Iniciação ao Esporte (CIE). O de Açailândia, por exemplo, será liberado em setembro, segundo me garantiu o ministro”, destacou o parlamentar.

O objetivo dos Centros de Iniciação ao Esporte (CIE) é ampliar a oferta de infraestrutura de equipamentos esportivo qualificado, incentivando a iniciação esportiva em territórios de vulnerabilidade social de grandes cidades brasileiras. “O Ministro Picciani tem demonstrado boa vontade e se comprometeu em atender, na medida do possível, outros pleitos que encaminhamos, juntamente com alguns prefeitos e vereadores de diversos maranhenses que buscam adquirir esses benefícios junto ao governo federal”, explicou Rocha.

 

Flávio Dino diz “podemos ajudar ou não ajudar o município de Caxias”

O governador do Maranhão, Flávio Dino, esteve na manhã do último sábado (24) inaugurando um sistema simplificado de água na comunidade Alto da Balança (MA-127), zona rural de São João do Sóter. Ele estava acompanhado de secretários estaduais e da prefeita Josa do município.

Questionado sobre a suspensão do repasse de quase R$ 3 milhões de reais à cidade de Caxias-MA desde janeiro de 2017, o governador mentiu ao dizer que os recursos não foram suspensos; o dinheiro representa a contrapartida estadual para ajudar a manter os investimentos na estrutura de saúde que atende à população caxiense e da macrorregião.

“Não foi cortado recurso nenhum para a cidade de Caxias. Nós sempre ajudamos o Município, tanto é que, mantemos lá um Hospital Macroregional. É um hospital que faz a ação exatamente que compete ao Estado, que é uma ação para a região, ação de alta complexidade para a região. É um dos hospitais que melhor funciona em nosso estado. Essa é a nossa contribuição, contribuição que legalmente nós somos obrigados a dar na cidade de Caxias”, disse o Governador.

Flávio Dino também afirmou que “não havia convênio com a cidade de Caxias” quando foi questionado sobre a suspensão dos recursos do Governo do Estado, que até 2016 eram enviados a Caxias para a Secretaria Municipal de Saúde. Embora no Brasil a saúde seja municipalizada por meio da Lei 8.080 que institui o Sistema Único de Saúde, é estabelecido que a responsabilidade de manutenção é compartilhada pela união, estados e os municípios. É a chamada responsabilidade tripartite.

“Nós temos uma divisão de atribuições. Não havia convênio com a cidade de Caxias, na verdade nós podemos ou não ajudar o município de Caxias de acordo com as necessidades que todos os municípios vão apresentando. A nossa contribuição, o nosso papel legal, aquilo que nos compete está sendo feito, todos os meses nós gastamos quase R$ 5 milhões de reais na saúde de Caxias no hospital macro regional que compete ao governo do estado, porque existe uma lei 8.080 que regula o Sistema Único de Saúde, essa lei define as atribuições de cada um. O município de Caxias recebe os recursos para a sua saúde. A saúde no Brasil é municipalizada, cada município recebe seus recursos que não dependem do Governo do Estado”, tentou se justificar Flávio Dino, governador do Maranhão.

Questionado mais uma vez sobre a contrapartida estadual para manutenção de outras unidades hospitalares de Caxias, Flávio Dino respondeu: “A contrapartida estadual é o Hospital Macroregional que é uma grande contribuição que nós damos para a cidade de Caxias e para toda a regional”, finalizou o governador.

Desde que assumiu em janeiro de 2017, o prefeito Fábio Gentil tem insistido, sem sucesso, para que os quase R$ 3 milhões de reais que são fundamentais para a saúde de Caxias, sejam repassados para serem investimentos em benefício da população. Os recursos foram suspensos após o candidato apoiado pelo governador Flávio Dino em Caxias, perder as eleições em 2016.

No último dia 06 de junho de 2017, o prefeito Fábio Gentil e o vice-prefeito Paulinho, receberam a visita institucional de uma comitiva de secretários estaduais: Antônio Nunes – secretário de Governo; Simplício Araújo – secretário de Indústria e Comércio; Adelmo Soares – secretário de Agricultura Familiar e Marcelo Ribeiro – secretário de Fazenda, na sede da Prefeitura de Caxias. Na ocasião, relataram a necessidade do retorno dos recursos da saúde. O prefeito ressaltou que o governo do Maranhão suspendeu quase R$ 3 milhões de reais, que por lei, é uma contrapartida ao município. Já são seis meses sem os recursos.

“Nós já estamos no mês de junho e até a presente data não houve uma conversa, mesmo que institucional com o Governo do Estado. A Prefeitura de Caxias tem feito de tudo buscando essa parceria institucional mas não tem sido atendida. A falta do diálogo é que dificulta tudo. A população de Caxias tem uma série de demandas e a gente precisa desse apoio. Caxias faz parte do Maranhão. O nosso prefeito Fábio foi muito firme na necessidade de que precisa haver diálogo, precisa haver parceria para que a cidade possa se desenvolver e a nossa população, além de merecer, ela tem esse direito”, ressalta Paulinho, vice-prefeito.

“Nós mostramos aos secretários estaduais a necessidade dessa parceria. Nós mostramos a eles que o município de Caxias precisa em todos os âmbitos, que nós aqui do poder público municipal temos tentado de todas as formas possíveis, porém, não temos sucesso. Nós vamos onde tivermos que ir, nós iremos compor, nós iremos trabalhar, nós faremos o que tiver que ser feito para que o povo de caxiense possa ser beneficiado com o apoio do Governo do Estado. Nós precisamos do Governo do Estado. Passamos o recado a todos os secretários que estiveram presentes e acreditamos que os secretários vão sensibilizar o governador e com a sensibilidade dele, retribuir a Caxias aquilo que a gente almeja que é o retorno desse apoio”, afirma Fábio Gentil, prefeito de Caxias-MA.

Responsabilidade compartilhada

O SUS – tem por objetivo garantir saúde integral, universal, igualitária e gratuita para a população. Cabe aos gestores, secretários estaduais e municipais definirem em parceria as divisões para essa garantia.

União – Cabe à União coordenar os sistemas de saúde de alta complexidade e laboratórios públicos. O Ministério da Saúde planeja e fiscaliza o SUS em todo o Brasil e responde por metade dos recursos da área. A verba é prevista anualmente no Orçamento Geral da União.

Estados – Os estados têm a responsabilidade de criar suas políticas próprias de saúde e ajudar na execução de políticas nacionais aplicando recursos (mínimo de 12% de sua receita) além dos repassados pela União. Os estados também repassam verbas aos municípios, coordenam a rede de laboratórios e hemocentros, definem hospitais de referência e gerenciam os locais de atendimentos complexos da região.

Municípios – Ao município cabe manter serviços de atenção primária da saúde e prestar serviços à população da sua localidade em parceria com os governos estadual e federal. A prefeitura também cria política de saúde e colabora com a aplicação de políticas nacionais e estaduais aplicando recursos próprios (mínimo de 15% de sua receita) e os repassados pela União e estado. Os municípios também organizam e controlam laboratórios e hemocentros.

Marcelo Tavares recebe prefeito Sydnei Pereira e vereadores de Anajatuba

O prefeito de Anajatuba – Sydnei Pereira, vereadores e secretários municipais foram recebidos, na manhã desta sexta-feira(23), pelo chefe da Casa Civil do Maranhão – Marcelo Tavares. No encontro, a comitiva entregou um projeto que tem como escopo a construção de um aterro na Barragem do Troitá.
Marcelo Tavares recebe prefeito Sydnei Pereira e vereadores de Anajatuba
Marcelo Tavares recebe prefeito Sydnei Pereira e vereadores de Anajatuba

“A realização das obras é de suma importância para os anajatubenses. No caso do aterro, facilitará, sensivelmente, o acesso das demais comunidades a localidade do Teso, já a barragem, evitará a catástrofe ambiental, no tocante ao encontro da água doce dos lagos com salgada. É um desperdício de água doce que poderia está sendo represada, haja vista que, embora a ação do tempo tenha provocado o assoreamento de parte da reserva, mas mesmo assim, além da sobrevivência animal, o local mantém o homem do campo, que depende da pesca para sobreviver”, explicou Sydnei.

Além da presidente da Câmara, Maria Rodrigues participou do encontro os colegas José Maria Dutra, Saulo Machado e Davi Mendes Moreira, os secretários de Articulação Política e Saúde, respectivamente, Manoel de Jesus Rodrigues e James Mendes, além do presidente da CCL – Odair José.

Zé Inácio participa da posse do novo Diretório do PT em Coroatá

O deputado Zé Inácio participou na noite da quinta-feira (22) da solenidade de posse do novo diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em Coroatá, com o novo presidente Nonatinho e a vice-presidente Régia Menezes. O evento ocorreu na Câmara Municipal da cidade e contou com a presença de lideranças políticas do PT.

O evento ocorreu na Câmara Municipal da cidade e contou com a presença de lideranças políticas do PT.
O evento ocorreu na Câmara Municipal da cidade e contou com a presença de lideranças políticas do PT.

Durante o evento, Zé Inácio tratou sobre a importância de unificação dos petistas por todo o Maranhão. “O PT precisa se manter unido para eleger Lula presidente em 2018. Acredito que o presidente Nonatinho fará uma boa gestão, buscando o fortalecimento da sigla no Maranhão”, disse.

O deputado também se colocou à disposição para fortalecer e buscar a unidade junto ao novo presidente do PT em Coroatá. “Com um histórico no partido, sempre atuante e envolvido nas lutas pelos direitos dos trabalhadores, o presidente Nonatinho poderá contar com meu apoio durante esses dois anos para ajudar a fortalecer e buscar a unidade do partido”, falou.

Além do deputado, também estiveram presentes outras autoridades políticas como o presidente estadual do PT no Maranhão, Raimundo Monteiro, vereadores e presidentes de partidos que formam a base governista do Estado.

Projeto de Lei de Júnior Verde cria guardas municipais em todos os municípios maranhenses

Na próxima semana, o deputado estadual Júnior Verde (PRB) protocolará o Projeto de Lei que cria a estrutura da Guarda Municipal nos municípios maranhenses que não possuem a instituição. O Projeto será encaminhado diretamente a cada município. Atualmente, apenas 78 das 217 cidades maranhenses dispõem de Guarda Municipal.

O Projeto será encaminhado diretamente a cada município. Atualmente, apenas 78 das 217 cidades maranhenses dispõem de Guarda Municipal.
O Projeto será encaminhado diretamente a cada município. Atualmente, apenas 78 das 217 cidades maranhenses dispõem de Guarda Municipal.

No último dia 22, o parlamentar conduziu uma reunião da Comissão de Segurança Pública na Assembleia, e iniciou as discussões sobre a implantação das Guardas Municipais. Serão agendados ciclos de debates para ampliar o tema, sugeridos pelo deputado Levi Pontes (PCdoB).

A reunião contou com a presença de representantes de entidades ligadas às Guardas Municipais e de gestores da Secretaria Municipal de Segurança com Cidadania (Semusc). “Estamos totalmente à disposição para participar desse ciclo de debates. Acredito que é um caminho para avançarmos”, declarou o comandante da Guarda Municipal de São Luís, Ivonaldo Mota Silva.

A Comissão de Segurança Pública deliberou que a Lei nº 13.022/2014, que dispõe sobre o Estatuto Geral das Guardas Municipais, também deverá amplamente discutida. “Enviaremos a minuta desse projeto a todos os municípios que não possuem Guardas Municipais. É de extrema importância que essas instituições sejam implantadas, pois contribuem muito para fortalecer a segurança pública no nosso Estado”, destacou Júnior Verde.

As Guardas Municipais só podem ser criadas pelos municípios, e possuem poder de polícia, delegado pelo executivo municipal por meio de leis complementares. A atuação ocorre através de atividades comunitárias de segurança urbana e apoiando os órgãos policiais estaduais e federais, quando necessário.

Wellington do Curso propõe discussão sobre fundo social comunitário

Implantação do Fundo Social Comunitário destinado à população carente. Foi esse o objetivo da discussão que aconteceu na Câmara Municipal de São Luís e abordou a criação do Fundo que irá beneficiar não somente a Zona Rural, mas sim toda a população de São Luis.

Deputado Wellington propõe discussão sobre Fundo Social Comunitário no Maranhão
Deputado Wellington propõe discussão sobre Fundo Social Comunitário no Maranhão

Estiveram presentes os vereadores Chaguinhas, que foi quem solicitou a audiência, Francisco Carvalho, Estevão Aragão, Genival Alves, Cesar Bombeiro e Concita Pinto; o Secretário Municipal de Educação, Moacir Feitosa; o Conselheiro Estadual e presidente da comissão jurídica da OAB/MA, Francisco Moura; o Coordenador Geral do Movimento de Articulação Comunitária da área Itaqui-Bacanga (MACAIB), Sebastião Santos, além de diversos membros de comunidades carentes.

Na ocasião, o líder comunitário Sebastião Santos mostrou-se confiante quanto à implantação do Fundo. “Estamos no caminho certo. Nessa primeira audiência pública é o momento em que damos o pontapé inicial para que possamos aprovar o nosso Fundo Social. Saímos daqui com algumas deliberações importantíssimas a serem executadas”, disse o líder comunitário Sebastião.

Sobre a situação, Wellington propôs uma discussão sobre o Fundo com o objetivo de obter resultados e não apenas algo formal. “A implantação de um Fundo Social requer um estudo, uma análise quanto à destinação de recursos. Não queremos apenas criá-lo sob o ponto de vista legal. Isso em nada mudaria a realidade da população mais carente. Já que queremos um Fundo que, de fato, faça a diferença, é necessário que ampliemos nossa discussão sobre a sua efetivação e aplicabilidade. Criaremos um grupo de trabalho em conjunto com o gabinete e assessoria do vereador Chaguinhas para que o mesmo possa apresentar o projeto na Câmara Municipal. A Assembleia Legislativa está à disposição”, pontuou Wellington.

Feirinha São Luís estimula produção e venda de produtos agrícolas na capital

Uma nova janela de escoamento da produção local, a terceira edição da Feirinha São Luís, realizada pela Prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), funciona como vitrine para os produtos agrícolas cultivados na Ilha de São Luís. O espaço, que também contempla artesanato, artes plásticas, gastronomia, literatura e apresentações culturais, conta com a parceria do Governo do Estado.

O governador Flávio Dino visitou neste domingo (25), a terceira edição da Feirinha São Luís
O governador Flávio Dino visitou neste domingo (25), a terceira edição da Feirinha São Luís

Presente nessa edição, o governador Flávio Dino, que visitou a feirinha acompanhado da primeira-dama Daniela Lima, destacou a importância de ocupar o Centro da cidade com atividades produtivas. “Estamos ocupando uma parte importante da capital do Estado, valorizando a produção local agrícola, artesanal e cultural, ativando ainda mais a promoção turística com um projeto que tem uma intenção social de geração de renda. Pude conversar com todos os comerciantes presentes e vi a alegria deles em participar da Feirinha São Luís que veio pra ficar e só tem a crescer cada vez mais”, afirmou o governador.

Para o titular da Semapa, Ivaldo Rodrigues, o escoamento da produção local, assim como a geração de emprego e renda, principais objetivos da Feirinha São Luís, foram alcançados com a juda do público que abraçou a iniciativa da Prefeitura. “A ideia surgiu por orientação do prefeito Edivaldo, da necessidade de novos canais para comercialização da produção rural da nossa capital, que é muito rica em agricultura, e unimos com a vontade de reocupar o Centro da capital aos fins de semana, durante a manhã. Já vemos clientes fiéis, que estão presentes em todos os eventos e sempre chamando mais alguém para prestigiar”, informou Ivaldo Rodrigues.

CULINÁRIA – A variedade da culinária regional é marcante no projeto. São oferecidos ao público caldos diversos, bolos, doces em compotas, geleias, queijos, tortas salgadas, frutos do mar, mocotó, e outros ítens que podem ser consumidos por preços acessíveis. “A presença maciça da população e turistas está sendo muito importante, pelo intercâmbio sociocultural, pois além de poderem apreciar as apresentações culturais, fortalecidas durante o período junino, podem também degustar da nossa gastronomia ímpar, com comidas típicas, ou guloseimas que comumente são oferecidas em feiras livres da capital, como os tradicionais pasteis recheados, acompanhados de caldo de cana, entre tantas outras opções, e depois fazer um passeio pelo Centro Histórico”, frisou o secretário Ivaldo Rodrigues.

São Luís tem uma grande quantidade de agropolos e comunidades produtivas, gerando vasta variedade frutífera, além de hortaliças leguminosas, folhagens e verduras, cultivadas de forma agroecológica, ou seja, sem o uso de fertilizantes que agridem o solo, água e meio ambiente. As produções são de pequeno porte e geralmente realizadas por famílias da zona rural.

Reginaldo Fonseca Cantanhede é produtor agrícola de Paço do Lumiar, ele cultiva tangerina, mamão, abricó, maracujá, abacate, manga e goiaba. “Estou aproveitando esse espaço dado para poder escoar a produção também aos domingos, pois não podemos perder a oportunidade de fazer uma renda extra para a nossa família. O retorno tá sendo proveitoso, à cada domingo, acredito que a venda gira em torno de 400 quilos de produtos na minha banca”, constatou Reginaldo.

ARTE E ARTESANATO – As mentes criativas do Maranhão, que produzem obras de arte e artesanato, também tem seu espaço reservado nas bancas da Feirinha São Luís. Estão à venda bolsas, camisas, tapetes, redes, chapéus, porta objetos, bonecas soulvenirs, e outros itens.

Nascida em uma família que já está na sétima geração de rendeiras, a artesã Maria Edwanda Oliveira, executa a técnica da renda de bilro, que aprendeu os sete anos de idade com sua mãe. “A paixão e vontade de ser rendeira tá no sangue, eu me realizo fazendo esse trabalho, me sinto muito bem e faço por amor. O surgimento dessa feira foi bom demais, pois é mais um dia para poder vender nossa arte e ganhar uma renda extra, para contribuir em casa”, afirmou.

Maria Nivanilde Santos, faz artesanato utilizando como material a palha do buriti, técnica que ela aprendeu há 9 anos, e desde então não parou mais. “Quando a gente aprende um ofício, não quer mais largar, tive muitas mudanças boas na minha vida desde então. Além de poder todo dia aprender coisas novas e usar a imaginação para criar e imprimir a personalidade no artesanato, podemos realizar troca de experiências, conhecendo novas pessoas e agregando mais cultura, como em um projeto como esse da Feirinha São Luís, antigamente não tinha um lugar assim com tanto cliente no domingo para comprar nosso trabalho, tá sendo lucrativo expor nossa arte aqui”, disse a artesã.

Na Barraca do Chef dessa edição, que dá espaço a nomes reconhecidos da culinária maranhense e apresenta ao público pratos diferenciados, tradicionais e novidades, quem comandou o espaço neste domingo foi a chef Cila Brandão, da Budegaria.

CULTURA – Nessa edição, a diversidade deu o tom, iniciando com o Centro de Capoeira Angola Matroá, que trouxe uma mistura do som do berimbau com matracas de bumba meu boi; na sequência, o couro aquecido do tambor de crioula Arte Nossa fez a alegria do público; a Banda do Bom Menino deu continuidade à festividade que teve ainda o sotaque de orquestra do boi Brilhoso do Sol e Mar, a quadrilha Mocinha do Sertão e o forró Pé de Serra, que não deixou ninguém parado.

Participam da feirinha 11 polos que comercializam produtos diversos a preços competitivos distribuídos em 61 barracas, sendo 25 para produtores rurais, 25 para artesanato e 11 para gastronomia. A iniciativa reúne órgãos municipais, Banco do Nordeste, Governo do Estado, Supermercados Mateus, Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Associação Comercial do Maranhão (ACM). Apoiam ainda o evento, o Senac, a Academia Maranhense de Letras, e a Arquidiocese de São Luís.

Luis Fernando inicia tratativas para implantação da Escola Militar no Parque Vitória

Acompanhado do comandante geral da Polícia Militar do Maranhão, Cel. Pereira, o prefeito Luis Fernando visitou na última sexta-feira (23) as instalações da escola municipal do Parque Vitória, onde será instalado o Colégio Militar Tiradentes e o terreno, localizado ao lado da escola, que vai abrigar a Companhia de Polícia da área.

Prefeito Luis Fernando e Coronel Pereira tratam da implantação da escola militar e da construção do prédio para abrigar a Companhia da Polícia pela Prefeitura
Prefeito Luis Fernando e Coronel Pereira tratam da implantação da escola militar e da construção do prédio para abrigar a Companhia da Polícia pela Prefeitura

A visita, de acordo com o prefeito Luis Fernando, teve o objetivo de definir ações iniciais para a instalação da escola, anunciada inclusive na visita do Governador Flávio Dino quando da entrega de urbanização da Avenida Nossa Senhora da Vitória. Com mais essa escola, São José de Ribamar terá a terceira escola militar. As duas primeiras foram implantadas no início do ano, na sede do município e a outra no Parque Jair.

“Convidamos hoje o cel. Pereira para conhecer as instalações da escola, acomodações e demais espaços tanto interno quanto externo. A partir desse movimento vamos agora estabelecer o protocolo para a assinatura do termo que vai celebrar a parceria, onde a prefeitura por meio da secretaria de educação assume a parte pedagógica, e a cúpula da polícia militar assume a administrativa”, explicou o prefeito.

Segurança – Na oportunidade, o prefeito visitou ainda o terreno onde será construído, pela prefeitura, um prédio para abrigar a Companhia de Polícia do Parque Vitória, subordinada ao Batalhão de Polícia do Cohatrac.

“Além da escola militar que vai formar as nossas crianças e jovens com disciplina e programas voltados à cidadania, também visitamos o terreno que vai abrigar a companhia. Não tenho dúvida que a parceria estabelecida, Prefeitura e Governo do Maranhão, vai trazer inúmeros benefícios para a população, sobretudo nas áreas da segurança e educação”, concluiu.

Prisão de ex-prefeito pode revelar esquemas de corrupção na prefeitura de Rosário

Na manhã desta sexta-feira (23), a polícia civil deflagrou uma operação para desarticular uma associação criminosa suspeita de desviar dinheiro público da cidade de Cachoeira Grande.

Como resultado desta ação policial, foram presos o irmão e sobrinho do ex-deputado Pedro Vasconcelos esposo da atual mandatário do municipio de Rosário (cidade a 60 quilômetros de São Luís). Com essas prisões, eles podem revelar esquemas de corrupção na prefeitura de Rosário, encabeçada pelo ex-deputado.

Na administração passada do irmão e na atual da esposa, Pedro Vasconcelos é o grande responsável pela contratação de empresa fantasmas, no superfaturamento das obras em benefício próprio. Um operador nato, agi via terceiros, vive em Brasília, aonde é funcionário-fantasma no gabinete do senador João Alberto (PMDB-MA).