Feirinha São Luís inicia dezembro com homenagem ao Dia Nacional do Samba

A Feirinha São Luís deste domingo (3), na Praça Benedito Leite, foi palco para os bambas que celebraram o Dia Nacional do Samba, comemorado em 2 de dezembro. Na programação, além das já tradicionais barraquinhas de produtos agroecológicos, comidas típicas, artesanato e literatura local, atrações que levaram alegria e batucada de qualidade ao público. Realizada pela Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura, Pesca e Abastecimento (Semapa), a Feirinha São Luís acontece sempre aos domingos na Praça Benedito Leite, de 7h às 15h.

“Agregamos a cada nova edição um tema atual, renovando o público e fazendo um evento democrático, de lazer, de comércio e de interação social, reunindo famílias inteiras que podem aproveitar para curtir a programação cultural e ainda levar para casa produtos tipicamente maranhenses”, disse o titular da Semapa, Ivaldo Rodrigues.

Se apresentaram no palco da Feirinha para celebrar o Dia do Samba, a anfitriã Banda da Feirinha, Batuque dos Arcanjos (gospel), grupo Feijoada Completa que apresentou o show Clássicos do Samba. E ainda Fernanda Garcia e banda com o show Samba da Benção, além da banda Mákina du Tempo, com o show Sambas Batucada.

Nessa 26ª edição, a Barraca do Chef foi comandada por Eline Mendonça, que levou para a Feirinha delícias como churrasquinho, casquinha de caranguejo, isca de peixe, arroz de marisco, frango a passarinho, creme de camarão, vatapá, pernil de porco, e escondidinho de carne de sol.

Nas edições anteriores, passaram pela Barraca do Chef nomes de peso como Melquiades Dantas, Cila Brandão, Juja, Danilo Dias, Thiago Ogro, Felipe Marques, Giuseppe Rocha e Paulo Coimbra, Murylo Luna, Rosângela Roxo, Suely Almeida, Adriana Saulnier, Danilo Sousa, Warwick Trinta, Delmo Junior e Ormilo Neto, que conquistaram o público pelos sabores de seus pratos.

Suellen Cavalcante é advogada e conheceu a Feirinha pela primeira vez. “Eu estou impressionada com a Feirinha São Luís, muitos amigos já tinham me falado que é muito boa, eu decidi conhecer agora nas férias de dezembro e não me arrependo nem um pouco, ainda mais com esse samba, que eu adoro, e tanta opção para almoçar, eu pretendo voltar sempre, com certeza”, disse Suellen.

Além de expor a diversidade cultural da cidade, a Feirinha fomenta a economia criativa aos produtores da capital em mais de 11 polos, que comercializam produtos diversos a preços competitivos, distribuídos em mais de 90 pontos de comércio, movimentando o turismo na capital e a geração de renda. A Feirinha conta com 29 barracas para venda de produtos agrícolas, 30 para artesanato, 22 de alimentação e 11 food trucks.

Deixe uma resposta