maranhão

Exposição organizada por Hildo Rocha mostra cenário preocupante do saneamento básico no Brasil

Por iniciativa do deputado federal Hildo Rocha, com apoio do instituto Trata Brasil, será inaugurada hoje, às 14h30, na...

Por iniciativa do deputado federal Hildo Rocha, com apoio do instituto Trata Brasil, será inaugurada hoje, às 14h30, na Câmara Federal, a exposição “Cenário do Saneamento Básico no Brasil – Desafios e Oportunidades”.

Exposição organizada por Hildo Rocha mostra cenário preocupante do saneamento básico no Brasil

Exposição organizada por Hildo Rocha mostra cenário preocupante do saneamento básico no Brasil

“O objetivo é mostrar a atual situação do saneamento básico no Brasil e assim conscientizar os formadores de opinião, principalmente os congressistas, sobre o muito que ainda precisamos fazer para universalizar os serviços de saneamento básico previsto pelo Plano Nacional de Saneamento”, explicou Hildo Rocha.

A exposição apresentará um grande trabalho de informações e imagens instalado no corredor da Câmara dos Deputados e que têm como objetivo mostrar aos congressistas, assessores, técnicos e público em geral a situação crítica em que o Brasil se encontra, principalmente nos serviços de água tratado, coleta e tratamento dos esgotos.

Déficit preocupante
De acordo com o Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), 2017, o Brasil possui cerca de 35 milhões de pessoas sem acesso ao abastecimento de água tratada, o que significa toda a população do Canadá. Cerca de 100 milhões de brasileiros não têm acesso à coleta dos esgotos, o que representa duas vezes a população da Espanha. E em relação ao volume de esgoto tratado, o país trata somente 46%.

Hildo Rocha enfatizou que essa realidade é preocupante. “Uma situação que contribui para isso é a falsa ideia de que cabe somente ao poder público a responsabilidade de investir no setor. Isso é um grande equívoco, pois grande parte do déficit só será suprimido se houver investimentos privados”, destacou o deputado.

Impactos na saúde pública
Este quadro se desdobra em grandes impactos, sobretudo na saúde pública com milhares de internações por doenças de veiculação hídrica, afastamento das crianças da escola, perda de horas de trabalho, redução do valor dos imóveis, entre outros problemas típicos de locais onde o acesso ao saneamento não está concluído – ou não existe.

Contribuição do legislativo
Hildo Rocha destacou que existem diversos projetos em tramitação que devem ser discutidos e aprovados para dar segurança jurídica aos investidores privados. “Só assim será possível atingirmos a universalização dos serviços de esgotamento sanitário, coleta, tratamento e distribuição de água de qualidade e a coleta e tratamento do lixo domiciliar”, asseverou o parlamentar.

A exposição trará um resumo da situação em todas as Unidades da Federação, incluindo a estimativa de custo para cada estado chegar à universalização, mas também os ganhos econômicos que a unidade da federação terá com a redução dos gastos na saúde, geração de empregos, investimentos, turismo, impostos, etc. A amostra permanecerá em funcionamento até o dia 09 de maio.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados