Cultura indígena…

"Rafael Leitoa parabeniza campanha da vacinação dos povos Indígenas".

 Deputado Rafael Leitoa (PDT)

Deputado Rafael Leitoa (PDT)

O deputado Rafael Leitoa (PDT), ao utilizar a tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira (14), fez questão de parabenizar o governo federal, citando o ministro da Saúde, Arthur Chioro, agradecendo ao governador Flávio Dino (PC do B) e ao secretário de Saúde, Marcos Pacheco, pelo lançamento da Campanha de Vacinação dos Povos Indígenas e a instalação de uma Unidade Básica de Saúde na aldeia São José, dos índios Krikatis.

Ao lembrar que a vulnerabilidade histórica e dificuldades em que os povos indígenas sempre encontraram para acessar os serviços de saúde, Rafael Leitoa afirmou estar feliz com o andamento das ações que governo Flávio Dino está executando na saúde, principalmente com as regiões e populações que mais necessitam de atenção.

VALORIZAÇÃO – Segundo Rafael, quando o governador afirma ter respeito e valorização pela cultura indígena, demonstra sensibilidade com este povo, como exemplo o deputado cita que somente nessa campanha, 4.909 índios serão vacinados. “Quero ressaltar a importância da política de saúde do Estado, pois atua com investimentos na atenção básica, que é onde tudo se gera, nos problemas de saúde, que se forem combatidos na atenção básica, não vão dar um prejuízo maior na média e alta complexidade, não sendo necessário que o governo invista muito mais caro nos procedimentos de alta complexidade. Porque é muito mais barato o tratamento com uma vacina do que uma diária de UTI”, informou.

DESCENTRALIZAÇÃO – O deputado Rafael Leitoa ressaltou ainda o seu compromisso em defesa da descentralização dos serviços de saúde. Segundo ele, as regionais de Caxias, Timon e São João dos Patos, terão seus atendimentos descentralizados, agilizando os cuidados com população dessas regiões. “A política de saúde descentralizada ajudará a integralizar os serviços tanto da atenção básica como os serviços de média e alta complexidade”, finalizou Rafael Leitoa.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados