Maranhão

Biolab admite contrato com coordenadora da UPA, mas ignora denúncias de assédio moral

Enfermeira que foi contratada como vendedora estaria usando o cargo para obrigar médicos a indicar remédios do laboratório. LEIA...

Enfermeira que foi contratada como vendedora estaria usando o cargo para obrigar médicos a indicar remédios do laboratório.

LEIA TAMBÉM: Enfermeira que é vendedora da Biolab obriga médicos da UPA a indicar remédios do laboratório

A Biolab Sanus Farmacêutica, uma das dez maiores indústrias farmacêuticas do Brasil, manifestou-se através de nota sobre matéria publicada no site Maranhaodeveredade.com sob o título “Enfermeira que é vendedora da Biolab obriga médicos da UPA a indicar remédios do laboratório”, que foi publicada no dia 2 deste mês. 

Enfermeira Wivian Mendes

Enfermeira Wivian Mendes

Na notificação assinada pelo advogado Fernando Pupo Leite, Biolab admitiu que contratou a enfermeira Wivian Mendes Alencar como promotora para vender remédios à pacientes através de indicações médicas, mas ignorou as denúncias de assédio moral no ambiente de trabalho que pesam contra a vendedora da empresa.

De acordo com informações obtidas pela reportagem, Wivian Mendes, que tem vínculo empregatício com a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), responsável hoje pelos serviços de saúde ofertados em 44 unidades, desde 21 de Março de 2016, estaria exercendo o cargo de Coordenadora de Enfermagem na UPA da Cidade Operária. 

No entanto, desde 08 de Março deste ano, quando passou a vender os remédios da indústria farmacêutica, ela estaria usando a função na unidade de saúde para obrigar os profissionais de medicina a indicar os medicamentos do laboratório a pacientes.

Conhecida como “primeira-dama” da UPA, por manter um suposto caso amoroso com Guilherme Carneiro, diretor da unidade de saúde, a ‘vendedora-enfermeira’ que resolveu transformar seu local de trabalho em um negócio lucrativo, demonstra que tem um déficit de aprendizado abaixo da média. Isso ficou claro em um levantamento realizado pela reportagem que apontou pontuações baixíssimas obtidas por ela.

Um desses casos ocorreu no seletivo de candidatos para cursos de especialização em Gestão Pública, organizado pelo Núcleo de Educação a Distância – NEAD da Universidade Federal do Maranhão – UFMA, em 2017. Dos 768 candidatos inscritos para o curso de Gestão em Saúde – São Luís, Wivian ficou na 766ª colocação com apenas 6 pontos.

No documento, a Biolab diz que sempre realiza treinamentos com seus colaboradores. No entanto, quando se trata da vendedora em questão, os esforços são impossíveis. Por ter um índice de aprendizado bem aquém da capacidade da empresa, Wivian acaba apelando para outras formas de vendas dos produtos. O que vem despertando curiosidade dos funcionários da UPA é como ela faz para convencer os médicos a indicar os medicamentos da Biolab?

Outro fator que causou curiosidade foi com relação às questões judiciais contra a vendedora da Biolab. Uma Certidão de Antecedentes Criminais informa a existência de registros criminais em nome da enfermeira. Os casos litigiosos contra ela, vamos revelar numa próxima matéria. Aguardem!

NOTA DO BLOG

Poderíamos escrever várias linhas para contrapor os argumentos contidos na Notificação da Biolab, porém, após consultar nossos assessores jurídicos, entendemos que não podemos atender aos pedidos da companhia por entender que não existem ofensas contra a empresa na matéria mencionada, por isso, o pedido de exclusão não se sustenta. Caso a companhia entender que os meios necessários são os caminhos do judiciário que assim proceda, mas deixando claro, de antemão que essa é uma via de mão dupla.

VER COMENTÁRIOS

Artigos relacionados

aplikasitogel.xyz hasiltogel.xyz paitogel.xyz